V E S T I B U L A R 2017.2

O Curso de Engenharia Civil apresenta uma estruturação que tem por um lado a base no currículo tradicional da área e por outro, aspectos inovadores que refletem a proposta acadêmica da instituição como um todo. Os aspectos tradicionais estão ligados a disciplinas que desenvolvam competências e habilidades clássicas da Engenharia Civil e que estão presentes em praticamente todos os cursos de Engenharia ao redor do mundo guardando correlação com os primeiros cursos formais, notadamente o curso da ÉcoleNationaledesPonts et Chaussées de 1747.

Os aspectos inovadores, por seu turno, têm como base uma sólida formação humanística e científica, além da formação profissionalizante. A concepção visa sistematizar teorias, reflexões e práticas acerca do processo de formação profissional, além de traduzir a filosofia organizacional e pedagógica da unidade acadêmica, suas diretrizes e as estratégias de desenvolvimento e atuação a curto, médio e longo prazo.

Nessa direção, esse Curso visa formar profissionais com sólidos conhecimentos teóricos, metodológicos, éticos e políticos por meio de ações institucionais, pautadas na reflexão-ação-reflexão.

DIFERENCIAIS DO CURSO 

  1. Curso autorizado pelo MEC com Conceito 4;
  2. Excelente estrutura física e laboratorial;
  3. Corpo docente diferenciado e integrado prioritariamente por mestres e doutores com experiência acadêmica e profissional;
  4. Matriz curricular compatível com as necessidades do mercado;
  5. Adequada carga horária de Disciplinas Profissionalizantes;
  6. Adequada carga horária para estágio;
  7. Orientação e alocação profissionais através do Unit Carreiras;
  8. Associação teórico-prática contínua;
  9. Biblioteca com acervo atualizado e estrutura ergonomicamente planejado;
  10. Layout moderno, composta por salas de aulas e laboratórios.
  11. Oportunidades de monitoria e iniciação científica continuada.

Empresa Júnior

A AEC Júnior - Empresa Júnior de Arquitetura e Engenharias do Centro Universitário Tiradentes, é uma Empresa formada por alunos, que orientados por seus professores apoiadores realizam projetos da área da construção civil. Visando o crescimento de gestão empresarial e desenvolvimento da relação teoria e prática do curso de graduação.

A empresa é constituída por 5 diretorias: Presidência, Vice Presidência, Administrativo-Financeiro, Marketing e Projetos. São áreas geridas pelos respectivos diretores, junto a seus gerentes e assessores. Atualmente, a AEC Júnior abrange os cursos de Arquitetura e Engenharias do UNIT, e busca, em seus membros, desenvolver os valores empresariais dentro do Centro Universitário.

Com apenas um ano de mercado, a AEC Júnior já realizou diversos projetos dentro da área de construção civil e busca engrandecer seu portfólio com a realização atual de projetos nas áreas de ambiental, mecatrônica, petróleo, produção e elétrica. Todos os projetos desenvolvidos por membros que cursam as áreas envolvidas e projetos assinados pelos mestres e doutores que apoiam a AEC Júnior.

Nas Pesquisas Anuais da Indústria da Construção (PAIC), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -IBGE, verifica-se um crescimento constante da atividade no país. As pesquisas geraramquantitativos de empresas e mão-de-obra, salários, retiradas e outras remunerações, custos e valor das incorporações, obras e/ou serviços da construção.

Dos resultados apresentados neste último PAIC divulgado, em 2010, referente ao ano de 2009, constatou-se que:

  • O universo de empresas com uma ou mais pessoas ocupadas na indústria da construção abrangeu em torno de 64 mil empresas ativas que empregaram cerca de 2,0 milhões de pessoas;
  • O gasto total com o pessoal ocupado correspondeu a 30,3% do total dos custos e despesas das empresas de construção, resultado superior à participação em 2008 (29,2%), e atingiu o valor de R$ 48,3 bilhões, dos quais R$ 31,8 bilhões foram em salários, retiradas e outras remunerações;
  • O salário médio mensal avançou 9,2%, passando de R$ 1.095, em 2008, para R$ 1.196, em 2009, porém em termos de salários mínimos houve ligeira queda de 2,7 para 2,6 salários mínimos mensais, que não deve ser entendida como perda de poder aquisitivo, mas sim como consequência do reajuste de 12,6% do valor do salário mínimo, que obteve ganho real de 7,9% entre esses dois anos;
  • As empresas de construção realizaram incorporações, obras e serviços no valor de R$ 199,5 bilhões, registrando em termos reais expansão de 12,1% na comparação com o ano anterior;
  • Excluindo-se as incorporações, o valor das obras e serviços da construção atingiu R$ 193,7 bilhões, sendo que deste montante R$ 85,5 bilhões vieram das obras contratadas por entidades públicas, que representaram 44,1% do total das construções, participação ligeiramente maior do que à verificada em 2008 (43,2%);
  • A receita operacional líquida avançou 12,0% em termos reais entre 2008 (R$ 154,6 bilhões) e 2009 (R$ 189,0 bilhões);
  • A atividade empresarial da construção foi influenciada positivamente por um conjunto de fatores diretamente relacionados com a dinâmica do setor, tais como:
    • Crescimento da renda familiar: o rendimento médio real cresceu 3,2% em 2009, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego – PME, do IBGE;
    • Crescimento do emprego: conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, do Ministério do Trabalho e Emprego, foram gerados 995,1 mil postos de trabalho com carteira assinada em 2009. No caso da construção civil, as admissões líquidas foram de 177,2 mil trabalhadores, acréscimo de 6,2% no total de trabalhadores neste setor;
    • Acréscimo no consumo das famílias: O aumento no consumo das famílias foi de 4,2%, segundo o Sistema de Contas Nacionais Trimestrais, do IBGE;
    • Expansão das obras realizadas pelo Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, que impulsionaram principalmente as obras de infraestrutura;
    • A redução do Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI de diversos materiais de construção: O Decreto no 6.809, de 30.03.2009, reduziu para alíquota zero 30 tipos de materiais de construção (BRASIL, 2009);
    • Aumento do crédito: O total dos empréstimos e financiamentos realizados pelo sistema financeiro atingiu R$ 1 414,4 bilhões em 2009, um aumento de 15,2% em relação a 2008 (R$ 1 227,3 bilhões);
    • Maior oferta de crédito imobiliário;
    • Crescimento nos desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES: os desembolsos do sistema BNDES passaram de R$ 92,2 bilhões, em 2008, para R$ 137,4 bilhões, em 2009, dos quais R$ 48,7 bilhões foram destinados à infraestrutura, com destaque para os setores de transporte e energia elétrica (BNDS trimestral, 2010);
    • O crédito imobiliário vem apresentando nos últimos anos seguidos aumentos no valor e no número de unidades financiadas, explicados em grande parte pela expansão da renda e do emprego, maior segurança jurídica, ampliação dos prazos de financiamento e pela redução das taxas de juros;
    • Conforme dados do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo – SBPE, o valor dos financiamentos com recursos da caderneta de poupança passou de R$ 30,0 bilhões, em 2008, para R$ 34,0 bilhões em 2009, e o número de unidades financiadas teve acréscimo de 1,0%, passando de 299.746 para 302.680;
    • Os empréstimos cujas fontes são os recursos do Fundo de Garantia, do Tempo de Serviço – FGTS e que são destinados à construção, à reforma, ao saneamento, à urbanização e à aquisição de terrenos passaram de R$ 10,4 bilhões em 2008, para R$ 16,0 bilhões, em 2009, e o número de unidades financiadas cresceu de 287.837 para 427.587, incremento de 48,6%.

Estudar no Unit é estar à frente do seu tempo e almejar um futuro de muitas conquistas.

O profissional egresso do Curso de Bacharelado em Engenharia Civil do Centro Universitário Tiradentes – Unit em função de sua formação generalista na área, ao concluir o curso, estará preparado para atuar como profissional liberal em qualquer nível de organização seja ela pública ou privada, de qualquer porte, podendo atuar na:

Construção Civil – Projetar, construir, avaliar e reformar todo tipo de edificações como: edifícios residenciais, edifícios comerciais, instalações industriais, prédios públicos, estádios. Gerenciar obras e projetos na área de construção civil.

  • Estruturas – Projetar, construir, avaliar e reformar estruturas em concreto armado, aço, madeira ou qualquer outro material. Gerenciar obras e projetos.
  • Fundações – Projetar, construir, avaliar e reformar fundações em sapata e estacas. Gerenciar obras e projetos na área de fundações.
  • Hidráulica, Recursos Hídricos e Saneamento – Projetar, construir, avaliar e reformar instalações hidráulicas, barragens, sistemas de abastecimento de água, sistemas de esgotamento sanitário, emissários submarinos, estações de tratamento e gestão de bacias hidrográficas. Gerenciar obras, projetos na área de hidráulica, recursos hídricos e saneamento bem como avaliar impactos.
  • Transportes – Projetar, construir, avaliar e reformar estradas, pontes, portos, aeroportos, ferrovias.
  • Gestão – Análises operacionais e financeiras, elaboração de orçamentos e tomada de decisão.
  • Concepção, planejamento e execução da infraestrutura necessária ao desenvolvimento da sociedade;
  • Edifícios, pontes, túneis, indústrias, portos, barragens, estradas e sistemas de saneamento;
  • Proposição de métodos e técnicas construtivas;
  • Pesquisador;
  • Professor.

Informações

Felipe Bomfim Cavalcante do Nascimento, Mestrando do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática - UFAL, possui graduação em Engenharia Civil pelo Centro Universitário de maceió (CESMAC) e em Matemática pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL, Especialização em Educação Inclusiva pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) e em Formação de Profissionais em Ead pela Universidade Paulista (Unip). Atualmente é professor dos cursos de engenharia e arquitetura do Centro Universitário Tiradentes - UNIT . Desde 2013 é membro do Colegiado e Núcleo Docente Estruturante do curso de Engenharia Civil do Centro Universitário Tiradentes - UNIT.

Docente
Titulação Ingresso Regime Disciplinas Lattes
Adriana Sales Cordeiro Mestre Parcial
Ailton Feitosa Doutor Parcial
Antônia Angélica Correira de Araújo Moura Mestre Parcial
Antônio Ricardo Z. do Nascimento Mestre Parcial
César Henrique Cícero Mestre Horista
Daniel Almeida Tenório Mestre Parcial
Diego de Vasconcelos Gonçalves Ferreira Mestre Horista
Djair Félix da Silva Doutor Parcial
Edson Struminski Doutor Integral
Eduardo Monteiro de Souza Junior Mestre Horista
Erika Paiva Tenório de Holanda Mestre Parcial
Fabiane Jhoralina de Oliveira Santos Especialista Horista
Fabiano dos Santos Brião Especialista Horista
Fabiola de Carvalho Montenegro Mestre Horista
Felipe Bomfim Cavalcante do Nascimento Especialista Integral
Francisca Lucidalva Rodrigues Mestre Horista
Giordano Bruno Medeiros Gonzaga Mestre Parcial
Givanildo Santos da Silva Doutor Horista
Ismar Macário Pinto Júnior Especialista Horista
Jailma Barros dos Santos Doutor Parcial
Janaina Accordi Junkes Doutor Integral
José Ivan da Silva Santos Doutor Parcial
Leandro Ferreira Pinto Doutor Horista
Licia de Cerqueira Angelo Mestre Horista
Lucas Barbosa Cavalcante Mestre Parcial
Luzan Beiriz Gonçalves Mestre Parcial
Marcos Andre Melo Teixeira Mestre Parcial
Maria Elisa Moreira Alves Mestre Horista
Maricelly Costa Santos Mestre Parcial
Mary Vania Nogueira Ferreira Mestre Integral
Moana Karla Lopes Bastos Especialista Parcial
Nívea Fernanda Correa Doutor Horista
Paulo Henrique Gomes Silva Especialista Horista
Paulo José Tenório Cavalcante Mestre Parcial
Renata da Costa Barbosa Medeiros Mestre Parcial
Ricardo Figueiredo Mrques Mestre Parcial
Roberto Jorge Vasconcelos Dos Santos Doutor 2016 Parcial
Profa. Mestra Rossana Maria Lucas Fernandes Mestre Integral
Sandovânio Ferreira de Lima Doutor Parcial
Sandra de Lourdes Gonçalves Mestre 2010 Horista
Vivaldo Ferreira Chagas Junior Especialista Horista
Geral: o Curso de Engenharia Civil do Unit se propõe a formar profissionais que possam refletir e criticar suas próprias atuações, sendo criativos e capazes de interagir com outros saberes, aptos a atender às expectativas da opinião pública e os preceitos da ética, em tempo de globalização e, principalmente, voltados para a transformação social e o desenvolvimento regional. Os egressos do curso de Engenharia Civil do Unit serão profissionais que atuarão na área de engenharia civil e correlacionadas, principalmente na gestão de processos, na produção de obras, em atividades associadas às diversas fases que compõe os processos de produção, planejamento, execução e manutenção de empreendimentos, e ainda em atividades de pesquisa, demonstrando assim uma sólida formação técnica, científica e ética e participando de forma responsável, ativa, crítica e criativa do desenvolvimento social de Alagoas e Região.

Objetivos específicos:
  • Propiciar ao aluno de engenharia uma visão generalista e específica, relativas ao exercício da engenharia civil e ao exercício da cidadania;
  • Compreender o mercado de trabalho e a importância da ética profissional;
  • Ampliar a capacidade de interação interpessoal;
  • Desenvolver habilidades de comunicação, análise e síntese oral e escrita;
  • Reconhecer e justificar a importância dos eixos de atuação de sua profissão, levando em consideração o comportamento profissional ético do cidadão;
  • Proporcionar ao aluno a compreensão de conceitos básicos necessários para concentrar vários aspectos da construção civil;
  • Promover o embasamento teórico-prático necessário para o entendimento do comportamento físico-mecânico dos solos durante o ato de projetar e executar obras, auxiliando os eixos de estrutura e transportes;
  • Capacitar o discente para a elaboração e análise de projetos de estruturas, dando ênfase a economia e segurança na organização dos elementos que compõe as estruturas, seguindo os princípios normativos que regem essa área de atuação;
  • Habilitar o egresso a compreender a dinâmica dos recursos hídricos para a captação, tratamento, fornecimento, utilização e disposição final, levando em consideração os aspectos ambientais e de sustentabilidade na execução das tarefas;
  • Fornecer os conhecimentos técnicos para a elaboração e execução de projetos topográficos, de terraplenagem e pavimentação de estradas.