MENU

Você já ouviu falar sobre o vírus Epstein-Barr?

Mononucleose infecciosa voltou a ser um dos assuntos mais comentados nas redes sociais por causa de um relato da cantora Anitta

às 12h29
Compartilhe:

Nas últimas semanas, a rede social através de um relato da cantora Anitta, voltou a falar de um assunto muito importante: a mononucleose infecciosa. 

A mononucleose infecciosa, ou como é conhecida popularmente, a doença do beijo, é causada pelo vírus Epstein-barr, através da saliva, além de objetos contaminados como as escovas de dentes, copos e talheres, e até mesmo por meio de transfusão de sangue. 

A mononucleose é assintomática, por isso que a pessoa pode transmitir sem sequer saber que está com o vírus, e por ser algo no qual os sintomas não são apresentados, ela é facilmente confundida  com outras doenças respiratórias comuns no inverno. Mas de acordo com o Ministério da Saúde os sintomas podem causar febre alta, dor ao engolir, tosse, dor nas articulações, inchaço no pescoço, fadiga, inchaço no fígado e amigdalite. 

A transmissão acontece normalmente no período de incubação, que dura entre 30 a 45 dias, e por isso que o diagnóstico é tão necessário, pois ela pode ser confundida com doenças causadas por outros vírus e com sintomas semelhantes, e para confirmação do diagnóstico clínico, pode ser realizado o Monoteste, um exame de sangue que só apresenta resultados confiáveis 

Não há medicamento concreto contra a mononucleose, e o tratamento gira em torno de combater os sintomas com antitérmicos, analgésicos, anti-inflamatórios, e bastante repouso.

*Blog do Drauzio Varella 

Compartilhe: