MENU

Unit comemora Dia da Psicologia com mesas de debate

Evento com o tema ‘Psicologia e violência: quais as interfaces possíveis’ marca os 60 anos da profissão no Brasil

às 18h52
Compartilhe:

A primeira vez que foi discutido sobre a natureza da psicologia foi em 1962, com o  presidente João Goulart e a  Lei nº 4.119, que dispõe sobre a profissão de psicólogo. Mas, o  decreto com a regulamentação da lei só foi publicado dois anos mais tarde, em 1964, sob o nº 53.464, e trazia orientações sobre fiscalização do exercício da atividade a cargo do Conselho Federal e dos Conselhos Regionais de Psicologia. E neste ano, mais precisamente no próximo dia 27 de agosto, é celebrado os 60 anos da profissão de Psicólogo no Brasil.

O Centro Universitário Tiradentes – Unit Alagoas, não poderia deixar este marco passar em branco. E, para comemorar uma profissão tão importante, a coordenação do curso de Psicologia, docentes e alunos da instituição promoveram uma série de rodas de conversas nesta quinta-feira, 25. 

“Estamos comemorando os 60 anos da Psicologia no Brasil como ciência, categoria e profissão tão importante, com atuação tão vasta em diversas áreas. Nosso objetivo, através deste evento, é ampliar o centro crítico do nosso aluno e aprimorar a formação profissional”, destacou a Coordenadora do curso, Karoline Hélcias.

Com o tema “Psicologia e violência: quais as interfaces possíveis?”, o evento traz profissionais renomados dentro do estado de Alagoas para debater sobre assuntos contemporâneos, que são de grande valia durante o processo de formação e dentro da área de atuação. A docente do curso de Psicologia da Unit Alagoas, Camille Wanderley, reforça a importância do evento na formação do futuro profissional. 

“O curso da Unit esse ano traz uma temática extremamente contemporânea, preparando os profissionais da Psicologia para atender as demandas da sociedade alagoana. Mais do que nunca, o psicólogo precisa ser formado para compreender essas demandas, e a violência é algo transversal, complexo, multifatorial, que exige do profissional que sai para o mercado de trabalho esse olhar. Então, esse evento é imensamente importante”, frisou. 

Nesta manhã, o evento contou com a realização da abertura institucional realizada pelo Reitor Dario Arcanjo, com a presença do corpo docente do curso e das coordenadoras Karoline Helcias, Thalita Meloque e Ana Luiza Exel. Seguida da mesa de debate “O mundo entre violências: uma visão sociológica” com o Prof. Dr. Cícero Péricles Carvalho e a Profª Drª Elaine Cristina Pimentel, que trabalharam sob a ótica da diferenciação das violências, violência estrutural, desafios e enfrentamento às violências, dados e o percurso histórico da economia do estado de Alagoas, com foco na desigualdade, taxas de analfabetismo, expectativa de vida e renda. 

Posteriormente, aconteceu a mesa redonda com as egressas e Psicólogas Ludmila Lins, Macielly Alves, Rosivalda Cajé e Aryelle Villar, que foi intitulada de “Como eu faço: os atravessamentos da violência na prática da Psicologia”. 

O evento contou com a organização dos alunos do 10º período de Psicologia: Alice Lorena, Andreyna Castro, Flávia Gabriela, Taciana Freitas, Yasmin Caldas, Ana Cecília Lobo, Maria Júlia e Gabriel Cavalcante, e das docentes Raquel Pedrosa, Renata Laureano e Camille Wanderley, que também realizaram uma iniciativa solidária com a arrecadação de absorventes para o Centro de Defesa dos Direitos da Mulher – CDDM, uma organização não-governamental formada apenas por mulheres, com apoio de uma equipe de voluntárias multidisciplinares, que oferece serviços jurídicos, psicológicos e assistenciais para alagoanas em situação de vulnerabilidade, na periferia de Maceió.

Compartilhe: