MENU

Unit celebra Semana da Consciência Negra com mesas redondas e visita à Serra da Barriga

Na semana do Dia da Consciência Negra, programação de debates será virtual e vai integrar todo Grupo Tiradentes, enquanto ida ao Quilombo dos Palmares completa 4º ano consecutivo

às 17h12
Evento é aberto ao público
Evento é aberto ao público
Compartilhe:

O Centro Universidade Tiradentes (Unit/AL) realiza, nesta quarta (18) e quinta-feira (19), a 14ª Semana da Consciência Negra. A programação contará com três mesas redondas online e uma visita presencial à Serra da Barriga, em União dos Palmares (AL), organizada pelo Núcleo de Identidade, Diversidade e Gênero (NID) da Extensão da Unit/AL.

O NID foi criado em março de 2019, é composto por 20 estudantes e realiza reuniões regulares onde discutem temas relevantes sobre diversidade, identidade e gênero.

“Esta é uma das dimensões importantes para a formação cidadã dentro do contexto do MEC e da política do Grupo Tiradentes”, destaca Victor Carnaúba, coordenador de extensão da Unit/AL e responsável pelo NID.

Há quatro anos o núcleo realiza a visita à União dos Palmares com o projeto Sobe a Serra, para conhecer in loco onde ficava o Quilombo dos Palmares, ambiente de refúgio e símbolo de resistência dos negros escravizados que conseguiam fugir do cativeiro em busca de liberdade. Para evitar aglomerações, a visita este ano será um pouco mais tarde, no dia 27 de novembro. 

“Aqui em Alagoas, como estamos na terra de Zumbi e Dandara, nós consolidamos a programação da Consciência Negra com a ida ao Parque Histórico do Quilombo dos Palmares. Será uma visita guiada por um historiador da Fundação Palmares, que abordará toda história e contexto do quilombo”, explica o professor Victor.

Semana da Consciência Negra: programação virtual

As mesas redondas são organizadas pelas Unit de Sergipe e Alagoas com pensadores (as) de vários estados em uma programação aberta aos estudantes e ao público em geral. Para participar, basta se inscrever clicando neste link.

A primeira é nesta quarta-feira (18), às 19h, tem o tema “Caminhos de Aquilombamento e Conexões Afrodiaspóricas: Estratégias e (Sobre)vivências Negras”, com os palestrantes Dinah Alves (advogada e coordenadora de Justiça e Segurança Pública do IBCCRIM – Instituto Brasileiro de Ciências Criminais); Jairton Peterson (professor e especialista em ensino de História; e Yérsia Souza de Assis (professora, cientista social, antropóloga e socióloga).

Tendo como presidente de mesa Adriana Thiara Oliveira (doutoranda e mestra em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas na Unit Alagoas e professora do Instituto Federal de Alagoas – Ifal); e como mediadora Érica Delfino (bacharel em Direito e mestranda em Direitos Humanos pela Universidade Tiradentes).

Na quinta-feira (19), às 14h, será realizada a segunda mesa, com o tema   “Direito à Ancestralidade: Escrevivências e a Relação entre Saberes e a Academia”, com Elísio Santos Jr. (bacharel em Direito e mestrando em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas na Unit/AL) como presidente da mesa; Wézya Ferreira (advogada, liderança feminina negra no Programa Marielle Franco pelo fundo Baobá e mestranda em Direitos Humanos pela Universidade Tiradentes).

E para o debate Iyã Sônia Oliveira (mestra em Políticas Sociais, especialista em Cidadania, Juventudes e Direitos Humanos, além de Pedagogia); Manoela Barbosa (filósofa, mestra em Crítica Cultural e doutoranda em Literatura e Cultura); e Leana Santos (Conselheira Tutelar e pesquisadora na área de Violências e Juventude).

Encerrando os debates virtuais, às 19h, a discussão será “Afroempreendedorismo e Produções Negras para a Manutenção da Memória” com Luciana Oliveira (cineasta, mestra em Cinema e coidealizadora da EBGE – Mostra de Cinema Negro de Sergipe); Matheus Vinícius (fotógrafo retratista, especializado em pele negra); e Stael Moura da Paixão Ferreira (professora pesquisadora e mestra em Estudos Fronteiriços).

A mesa será presidida por Raisa Alves da Silva Almeida (advogada e mestranda em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas na Unit/AL) e terá como mediadora Tayane Rocha (bacharel em Direito e mestranda em Direitos Humanos pela Unit/SE).

Por Iracema Ferro – Algo Mais Consultoria e Assessoria

Compartilhe: