MENU

Setembro Amarelo

Unit apoia campanha nacional de conscientização sobre a prevenção do suicídio

às 13h49
A cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo e a cada três acontece pelo menos uma tentativa. No Brasil, o quadro é ainda mais alarmante, o país ocupa a 4ª posição entre as nações latino-americanas com o maior crescimento no número de suicídios. Entendendo a importância da conscientização e alerta a população desta realidade, o Centro Universitário Tiradentes (Unit) apoia a campanha mundial Setembro Amarelo, na prevenção de novos casos em Alagoas.
Compartilhe:

Embora ainda seja um tabu, a discussão do tema precisa ser ampliada entre as comunidades. Presente em várias fases do desenvolvimento dos indivíduos, desde a infância, adolescência passando pelos estágios adulto e idoso, o suicídio é classificado como problema de saúde pública. Contudo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, 9 em cada 10 casos poderiam ser evitados com a ajuda e atenção necessária de quem está a volta das vítimas.

“Precisamos compreender que não se trata de coragem ou covardia. Isso é um julgamento social, que por sinal faz com que a pessoa com ideação suicida se isole. Na verdade, o suicídio é um alto grau de sofrimento emocional, no qual a pessoa vê a morte como a única solução naquele momento. As vítimas não querem morrer, o desejo, na realidade, é pelo fim do sofrimento”, explica a assistente administrativa Jr da Pós Graduação da Unit, Alexsandra Amaral.

Abuso sexual, transtornos de humor, depressão, bullying, déficit de aprendizagem, violência doméstica, perda de entes queridos. São inúmeros os fatores que podem levar as vítimas a cometerem o suicídio. Tem sido um mal silencioso e a necessidade de quebrar com o medo e desconhecimento da população sobre o assunto e, sobretudo, estar atento aos sinais e se familiarizar com abordagens adequadas é o primeiro passo na propagação e ampliação da consciência desta realidade.

Compartilhe: