MENU

Saiba os malefícios dos alimentos ultraprocessados

Pesquisa aponta que durante a pandemia, o consumo de alimentos ultraprocessados aumentou

às 20h25
Compartilhe:

Pesquisas apontam o quanto alimentos processados são prejudiciais à saúde, aumentando o risco de doenças cardiovasculares, cânceres e outros malefícios. Uma delas, do ano de 2019, foi constatado que cerca de 9% da população realizava o consumo de alimentos ultraprocessados, e esse número chegou a 16% no ano de 2020. 

Já na pandemia da Covid-19, foi comprovado que o consumo desses alimentos aumentaram de maneira considerável. Mas afinal, o que são alimentos ultraprocessados e por que evitá-los?

Biscoitos, salgadinhos, embutidos e enlatados. Os ultraprocessados dizem respeito ao nível de industrialização e seus níveis de açúcar, gordura e outros elementos. Além disso, estão diretamente ligados à praticidade do preparo, e esse é um dos motivos do seu grande índice de popularidade. 

E é exatamente por isso que devemos evitá-los, pois esses alimentos estão diretamente ligados aos números crescentes de doenças cardiovasculares, cânceres, doenças autoimunes. Outro fato importante é que, o consumo de produtos com substâncias sintéticas contribui para o aumento das dores crônicas. 

Vale lembrar que uma alimentação saudável e balanceada está diretamente ligada ao sistema imunológico e qualidade de vida do indivíduo. 

Compartilhe: