MENU

Projeto de extensão de Arquitetura faz reforma do Lar Santo Antônio de Pádua

‘Lar Doce Lar’ mostra o quanto a iniciativa universitária pode contribuir para o desenvolvimento de uma comunidade

às 17h44
Lar de idosos ganhou reforma e pintura
Lar de idosos ganhou reforma e pintura
Compartilhe:

Criado para ajudar a mudar a realidade de idosos do Lar Santo Antônio de Pádua, no Village Campestre, parte alta de Maceió, o projeto de extensão “Lar Doce Lar” do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Tiradentes (Unit AL) foi um sucesso. Além de ter mudado a fachada e o jardim do lugar, a iniciativa mostrou o quanto a extensão pode trazer novas perspectivas aos corpos discente e docente.

O projeto, realizado de abril a maio do ano passado, permitiu que alunos do 5° período do curso fizessem uma pequena reforma e reparos na estrutura física do Lar Santo Antônio de Pádua. As intervenções permitiram revitalização da área da fachada do local, pintura das paredes, bancos e portão, bem como o nivelamento da calçada, que estava comprometida por rachaduras e buracos. O jardim também foi aparado e decorado com pneus pintados.

Outro ponto positivo foi o envolvimento da comunidade. Foram doadas latas de tintas, sacos de cimentos, areia e pneus. Quase como forma de gratidão, na parede da área externa, os alunos pintaram flores e a frase: “Tudo que é feito com amor floresce”.

A professora da disciplina Práticas de Extensão na Área de Arquitetura e Urbanismo, Franciany França, destacou o sentimento de empatia e de troca entre professores, alunos e idosos do lar. “Os alunos utilizaram o conhecimento que têm na área de Arquitetura para ajudar o abrigo de forma voluntária e também buscaram os materiais com pessoas da comunidade. Eles levaram mais otimismo para lá. Os idosos ficaram felizes, nós e os alunos também. Com ações assim, todo mundo sai ganhando”, pontuou.

De acordo com Sammea Ribeiro, coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unit/AL, a prática de extensão aproxima o aluno da comunidade, além de dar autonomia para que ele, junto aos seus colegas, consiga elencar o tipo de atividade que vai realizar na disciplina e trazer resultados positivos.

“Os resultados são notórios, uma vez que se empenham imensamente para que as ações ocorram como planejado, melhorando, nem que seja por um curto período de tempo, a vivência da comunidade. Alguns destes projetos são desenvolvidos desde o 2° período do curso e retomados posteriormente em diversas disciplinas e ações de extensão”, concluiu a coordenadora.

Por João Paulo Macena – Algo Mais Consultoria e Assessoria

Compartilhe: