MENU

Projeto de extensão da Unit transforma escola municipal do bairro de Cruz das Almas

Alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo fizeram diferentes intervenções na estrutura do local, desde uma coberta com sombrinhas suspensas até uma horta vertical

às 17h27
Compartilhe:

Simples intervenções podem trazer mais qualidade de vida para as pessoas. Após alguns meses de trabalho com o projeto de extensão ‘Aproprie-se: um Novo Olhar’, alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL) devolveram às crianças o pátio central da Escola Municipal Padre Pinho, no bairro de Cruz das Almas, em Maceió, que não estava mais sendo utilizado por falta de sombreamento no local.

O projeto foi executado por alunos do 6º período durante a disciplina Práticas de Arquitetura e Urbanismo III e concluído no fim do ano passado. A proposta fez com que os pequenos se apropriassem do pátio, trazendo uma maior movimentação ao espaço e conscientização entre eles no sentido de cuidar da escola e seus lugares.

Para levar sombreamento e conforto térmico, os universitários fizeram uma coberta com 60 sombrinhas presas por quatro abraçadeiras, cada, ao longo de 150 metros de varal de aço preso ao telhado. Além disso, produziram mobiliário com paletes de madeira pinus e estofado de corino rosa, para o contaram com doações de retalhos de pano, espumas e sacolas plásticas.

O pátio da escola também passou a ter um colorido diferente e outra vivacidade através das pinturas de caráter lúdico. A intervenção ainda permitiu a construção de uma horta vertical para o cultivo de hortaliças que poderão ser aproveitadas na cantina da escola.

Bianca Machado Muniz, professora da disciplina Práticas de Arquitetura e Urbanismo III, ressaltou que o projeto ganhou o prêmio de melhor intervenção do período. Ela ainda destacou outros resultados obtidos.

“Procuramos saber o que a escola estava precisando e o que poderíamos fazer. A equipe do projeto inovou ao criar essa coberta após pesquisas, o resultado foi muito interessante, ficou muito bonito. Como a escola resolveu tirar algumas árvores antigas que estão danificando o prédio, nossos alunos fizeram pinturas como uma espécie de memorial para elas e o jardim vertical. Isso é raro e ajuda a despertar a importância da natureza”, afirmou Bianca.

A professora também frisou a importância do trabalho de extensão para mostrar à comunidade um pouco do conhecimento compartilhado na academia. “Algumas pessoas têm um certo preconceito com a universidade e acreditam que trabalhamos só com teorias. De certa forma, a extensão ajuda a quebrar isso, principalmente na Arquitetura. Como arquiteta, já ouvi pessoas dizendo que elas mesmas desenham, mas o arquiteto tem o conhecimento que faz com que se perceba melhor o espaço e imagine maneiras de modificá-lo, como fizemos nesse projeto”, concluiu Bianca.

Por João Paulo Macena – Algo Mais Consultoria e Assessoria

Compartilhe: