V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Professoras e Alunas publicam capítulo no livro Patologias das Doenças

Produção acadêmica foi avaliada como Qualis Livro L3

às 15h10
O Centro Universitário Tiradentes – Unit AL por meio do curso de Enfermagem participou do 52º Congresso Brasileiro de Medicina Tropical, que aconteceu no Centro de Convenções de Maceió. Durante a execução do evento as professoras Cristine Gusmão e Adriana Mendonça, juntamente com mais quatro alunas publicaram um capítulo no livro Patologia das doenças, após apresentação do trabalho: “Acidentes por Niquim, Thalassophryne nattereri (Batrachoididae): caracterização epidemiológica.
Compartilhe:

O trabalho é fruto da parceria com a Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (SESAU/AL) e foi desenvolvido pelas atuais egressas do curso de Enfermagem: Nayara Mendes, Juliana Vieira, Kattiane Maranhão e Deyse Oliveira, sob a orientação das Profas. Dra. Adriana de Lima Mendonça e Me. Cristine Maria Pereira Gusmão. Ainda enquanto discentes, as alunas faziam parte do programa de bolsas de Iniciação Científica da UNIT/AL.

O livro, em formato e-book, é indexado com Fator de Impacto, DOI, ISBN e avaliado com Qualis Livro L3 no estrato de avaliação da CAPES, sendo L4 o estrato superior para esta categoria de publicação, resultando em uma publicação científica de significativa relevância para a área de saúde coletiva.

A professora Adriana destaca o quanto é importante essa atenção para os acidentes que envolvem esse peixe, uma vez que é encontrado em águas Alagoanas e pode acontecer com qualquer pessoa. “Assim como é tão gratificante ver os frutos dos esforços de alunas, hoje egressas e profissionais muito competentes, que participaram de programas oferecidos pela instituição em favor do desenvolvimento do tripé ensino, pesquisa e extensão”.

“Parabéns às nossas egressas pelo sucesso na produção. Agradeço em especial à professora Adriana Mendonça pela parceria, às nossas egressas pelo aceite a esse desafio e contemplação da pesquisa, ao Centro Universitário Tiradentes pelo incentivo à pesquisa e à Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (SESAU/AL) pela parceria”, finaliza a professora Cristine.

Compartilhe: