MENU

Primeira Sessão da IV Mostra Quilombo de cinema acontece neste sábado (12)

Evento foi adiado em virtude das fortes chuvas que caíram em Maceió

às 19h15
Compartilhe:

A IV Mostra Quilombo de Cinema Negro e Indígena promove neste sábado (12) a sua primeira sessão aberta ao público. A atividade será realizada às 17h, na Novo Jardim: Livraria e Café, no bairro Cidade Universitária, em Maceió. Na ocasião, serão exibidos gratuitamente seis curtas-metragens que integram a programação da Mostra, seguidos de uma mesa redonda sobre Cinema e Raízes Negras de Alagoas, com Hellen Cristina, Roseanne Monteiro e o Prof. Dr. Aldemir Barros, que dirige o curta “Maninha Xukuru-Kariri”, uma das obras exibidas na atividade, em parceria com Celso Brandão. 

O evento, que aconteceria na semana passada (5) precisou ser adiado em virtude das fortes chuvas que caíram de forma inesperada em Maceió. Promovida pelo Mirante Cineclube, a Mostra Quilombo é pioneira em Alagoas e tem se fortalecido ano a ano, com a proposta de pensar o cinema como espaço de resistência, fortalecimento de pontes e celebração da diversidade, tendo como foco a contemplação de filmes realizados por pessoas negras e indígenas de todo o país.

Neste ano, serão promovidas sessões abertas durante o mês de novembro e dezembro. 

Outra novidade deste ano é a parceria com o Festival Aqualtune de Cinema e Afrofuturismo. A curadoria dos curtas-metragens a serem exibidos nesse festival foi feita entre as obras que integraram a programação de diversas edições da Mostra Quilombo, incluindo a deste ano. As exibições do Aqualtune ocorrem de 14 a 19 de novembro, no Centro Cultural Arte Pajuçara e na Serra da Barriga. 

No dia 20 de novembro, dia da Consciência Negra, a Mostra Quilombo leva mais seis curtas-metragens ao público do Centro Cultural Arte Pajuçara, a partir das 19h, novamente de forma gratuita, e conta ainda com performance “Ecoar”, de Ziel Karapotó, e performance literária com os artistas e escritores Richard Plácido, Erika Santos e Lucas Litrento, além de exposição de fotografias e artes visuais de artistas negros, negras e indígenas do Estado. 

Após o evento, em parceria com o Festival Aqualtune, acontece a festa de encerramento no GiraMundo City Bar, no Jaraguá, com apresentações de Tequilla Bomb e DJ Eloh, também aberta ao público.

A Mostra Quilombo tem ainda uma atividade no dia 30 de novembro, na escola estadual Joaquim Diégues, em Viçosa-AL promovendo exibições e debates com os estudantes em sessões de 10h e às 14h. Está prevista ainda uma ação junto à Aldeia indígena Terra Nova, em São Sebastião-AL, onde membros do cineclube participarão de uma vivência com o povo Karapotó e promovem uma oficina de produção cinematográfica, tendo como foco o registro da própria comunidade. A ação, que aconteceria dia 06 de novembro, também foi adiada divido às chuvas e está sendo remarcada para dezembro, em parceria com um dos curadores da Mostra, o multiartista Ziel Karapotó. Além da oficina e da vivência, seis filmes serão apresentados às 19h, e, após a exibição, acontece uma conversa sobre as obras.

A IV Mostra Quilombo é uma realização do Mirante Cineclube, em parceria com o Centro Cultural Arte Pajuçara, Festival Aqualtune de Cinema e Afrofuturismo, Novo Jardim: Livraria e Café e GiraMundo City Bar, contando com o apoio financeiro da Lei Aldir Blanc.

PROGRAMAÇÃO

12/11 – SÁBADO – 17h – Sábado – Novo Jardim: Livraria e Café

Exibição dos filmes: 

Cem Pilum – A História Do Dilúvio – Direção: Thiago Morais – 8 min – Brasil/Amazonas

Busca – Direção: Rodrigo Sousa & Sousa – 8 min – Panamá e Brasil/São Paulo

Dádiva – Direção: Evelyn Santos – 6 min – Brasil/São Paulo

Contragolpe – Direção: Victor Uchôa – 16 min – Brasil/Bahia

Maninha Xukuru-Kariri – Direção: Celso Brandão e Aldemir Barros – 24 Min – Brasil/Alagoas

Ímã de Geladeira – Direção: Carolen Meneses e Sidjonathas Araújo – 19 min – Brasil/Sergipe 

Mesa: Cinema e as raízes negras e indígenas de Alagoas 

Prof. Dr. Aldemir Barros, Roseanne Monteiro e Hellen Cristina

20/11 – DOMINGO – Local: Centro Cultural Arte Pajuçara, 19h

Abertura: Performance “Ecoar”, de  Ziel Karapotó, Performance literária com Richard Plácido, Érika Santos e Lucas Litrento e exposição de fotografias e artes visuais no Hall do Cinema  (artistas convidados: Alicia Ferreira, Benita Rodrigues, Fabio Cassiano, Mari Marques, Roger Silva, Rayce de Melo e Ziel Karapotó)

Exibição de filmes: 

Busca – Direção: Rodrigo Sousa & Sousa – 8 min – Panamá e Brasil/São Paulo

SOLMATALUA – Direção: Rodrigo Ribeiro-Andrade – 15 min – Brasil/Santa Catarina

Cá Estamos Nós – Direção: Marcelo Tingui – 5 min – Brasil/Alagoas

Mby’á Nhendu: O Som do Espírito Guarani – Direção: Gerson Karaí Gomes – 18 min – Brasil/Rio Grande do Sul

As Vezes Que Não Estou Lá – Direção: Dandara de Morais – 25 min – Brasil/Pernambuco 

Paola –  Direção: Ziel Karapotó – 16 min – Brasil/Alagoas e Pernambuco

Por Assessoria

Compartilhe: