MENU

Pilates: a técnica que saiu da Alemanha e conquistou o mundo

Profissionais de Fisioterapia e Educação Física podem ser instrutores da prática, que pode auxiliar na reabilitação de movimentos

às 21h44
O Pilates oferece vantagens em tratamentos de reabilitação motora e auxilia na prevenção de lesões musculares
O Pilates oferece vantagens em tratamentos de reabilitação motora e auxilia na prevenção de lesões musculares
Compartilhe:

Por volta de 1900, o enfermeiro alemão Joseph Hubertus Pilates desenvolveu uma técnica de exercícios físicos que trabalham a mente e o corpo de forma integrada, para oferecer inúmeros benefícios à saúde. Sua característica de movimentação suave permite que seja praticado por idosos ou atletas, de gestantes a bailarinos.

No início, seu criador denominou a prática de Contrologia, que buscava a coordenação completa de corpo, mente e espírito. Ele tinha por base observações e estudos sobre outras atividades, como boxe, ginástica olímpica, artes circenses e algumas práticas orientais, a exemplo da ioga. 

A partir da utilização de equipamentos específicos, também elaborados pelo alemão e que usam molas para impor a resistência ao movimento, é possível trabalhar, ao mesmo tempo, concentração mental, flexibilidade e força muscular. 

Seus exercícios estão baseados em seis princípios que buscam promover a movimentação consciente do corpo: respiração, concentração, controle, centro de força, fluidez e precisão. Alguns exercícios são feitos no solo, sem equipamentos e utilizando o peso do próprio corpo, é o chamado mat pilates. Eles ativam o assoalho pélvico e músculos do core, responsáveis pela sustentação da coluna.

Seja qual for a escolha combinada entre praticante e instrutor, a atividade vai requerer muita concentração durante as sessões, uma vez que trabalha a mente para um comando consciente do corpo. 

Corpo e mente fortes

Suas técnicas e movimentos vão também ensinar a controlar a respiração, um meio para o aperfeiçoamento das posturas dessa modalidade, que trabalham com a força do centro do corpo para suas extremidades. No pilates, os exercícios permitem tanto esta consciência corporal quanto um melhor condicionamento físico.

A prática auxilia no equilíbrio e na postura, tonifica músculos, melhora a capacidade cardiorrespiratória e previne lesões. Pesquisas realizadas com adeptos têm demonstrado também a diminuição da pressão arterial em algumas pessoas. Atualmente existem diferentes modalidades da prática, que vão do tradicional ao contemporâneo, passando pelo aero pilates, pilates na água, power pilates e five konzept

Pilates e Fisioterapia

Algumas dessas práticas são utilizadas em tratamentos de reabilitação da mobilidade causada por doenças ou após traumas, tendo um profissional da área da Fisioterapia para fazer o acompanhamento. Existem estudos que indicam os benefícios da prática com este objetivo, revelando os bons resultados e poucas contraindicações.

Fisioterapeutas e profissionais de Educação Física são os únicos habilitados a serem instrutores desta modalidade, pois contam com conhecimentos para garantir a segurança do exercício para alunos e pacientes, no caso da reabilitação sem risco de lesão ou piora do problema. Quem tem interesse na prática precisa procurar profissionais de qualidade antes de experimentar. E quem se interessa em trabalhar com o Pilates clínico deve buscar a formação em fisioterapia, mas, nesta área do conhecimento, a modalidade não é apenas método de tratamento, também é usada para o fortalecimento corporal. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: