MENU

Pesquisa de doutorado do Sotepp avalia Políticas Públicas de Saúde

Idealizada por Nadja Santos, enfermeira e docente da Unit Alagoas, a pesquisa tem apresentado relevância principalmente pela pandemia

às 13h40
Compartilhe:

Avaliar as Políticas Públicas de Saúde é o objetivo principal da tese de doutorado da discente Nadja Romeiro dos Santos. Aluna do Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas (Sotepp) da Unit Alagoas, sua pesquisa tem como título “Regionalização como ferramenta de organização dos serviço de saúde: a pactuação nas Comissões Bipartite e Interegestores Regionais”, no qual as comissões são colegiados de pactuação compostas por secretários municipais de saúde e secretário estadual.

Enfermeira por formação e docente da Unit, Nadja fala que a pesquisa segue como uma continuidade da sua dissertação de Mestrado por ainda estar inserida no contexto da saúde, porém há um aprofundamento sobre as políticas como um todo, do direito ao financiamento. 

“O interesse pela pesquisa se dá por todo um contexto da Saúde no Brasil, desde a reforma sanitária até as decisões que são tomadas nos colegiados, como é compactuado e analisado uma região de saúde e quais os serviços que entram dentro dessas pautas e suas necessidades”, explica a doutoranda.

De acordo com a pesquisadora a inserção do setor privado no Sistema Único de Saúde (SUS) não representou em um acesso maior por parte da população aos serviços. “Desde 2015, em Alagoas, há um déficit muito grande de equipamentos e leitos hospitalares. Com a chegada da pandemia percebemos como o sistema já vinha sofrendo há algum tempo por falta de financiamento e avaliações da política e o problema se tornou uma calamidade”, comenta. 

SOBRE O SUS

O Sistema Único de Saúde (SUS) foi criado em 1988 pela Constituição Federal Brasileira, que determina que é dever do Estado garantir saúde a toda a população brasileira. Um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo, o SUS é o único a garantir assistência integral e completamente gratuita. Só em 2014 foram realizados mais de 4,1 bilhões de procedimentos ambulatoriais e 1,4 bilhão de consultas médicas através do SUS no país.

Compartilhe: