MENU

Pensamentos críticos e habilidades socioemocionais são tema de dissertação

Aluno de mestrado da Unit defende dissertação em inglês, que mostra a importância do desenvolvimento desses processos para construção dos indivíduos.

às 22h15
A dissertação buscou entender como as habilidades socioemocionais e o pensamento sistêmico e crítico atuam na formação da pessoa (Pixabay)
A dissertação buscou entender como as habilidades socioemocionais e o pensamento sistêmico e crítico atuam na formação da pessoa (Pixabay)
Compartilhe:

Habilidade fundamental na formação de cidadãos mais conscientes, o pensamento crítico pode ser desenvolvido desde a vida escolar. Esse é o resultado da pesquisa desenvolvida pelo mestre Icaro Franca Bastos, na primeira dissertação a ser apresentada e defendida em inglês por um aluno de um dos cursos de mestrado da Universidade Tiradentes (Unit Sergipe). A pesquisa, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPED), foi orientada pela professora-doutora Simone Silveira Amorim e co-orientada pela professora norte-americana Tricia M. Kress.

A dissertação teve como tema “O papel das inteligências social e emocional e dos pensamentos críticos e sistêmico no desenvolvimento de um indivíduo” e mostra a força da educação integral na consolidação de pessoas com autonomia. A defesa ocorreu no dia 13 de julho, com a pesquisa apresentada em língua inglesa e algumas intervenções que foram traduzidas para que a co-orientadora tivesse ciência de tais pontuações. A mestra Stefane Colman auxiliou na tradução do português para o inglês.

Em sua pesquisa, Ícaro buscou apresentar qual a relevância de um pensamento crítico aliado ao desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais e do pensamento sistêmico “para a formação de um indivíduo autônomo e epistemologicamente curioso”. Uma das definições de pensamento crítico é a capacidade de analisar, julgar e tomar uma decisão ou formar uma opinião. “Independente da disciplina  a ser ensinada, é preciso que haja uma abordagem humanizada para alcançar o que deveria ser o principal objetivo da educação: a formação completa de educandos”, explica Ícaro.

Um dos objetivos da dissertação foi compreender de que forma estas habilidades em conjunto com o desenvolvimento de um pensamento sistêmico e crítico agiam, de modo a atingir uma formação que privilegiasse as habilidades integrais dos educandos. O outro foi apresentar um conjunto de atividades pedagógicas que favorecessem uma formação integral, tendo como base as experiências dos professores.

Todas as pessoas devem ter o direito a uma educação completa, [educação é um direito constitucional] e o processo educativo, segundo Ícaro, deve estar voltado para desenvolver as inteligências e os pensamentos dos estudantes. “O modelo de educação integral é uma tentativa de equilibrar a balança, visando trazer os estudantes para cada vez mais perto da escola, com aulas que façam parte das histórias e realidades de suas vidas, dessa forma permite que eles se libertem das amarras que, por vezes, a sociedade impõe, e se tornem indivíduos autônomos no crescente e contínuo processo de formação do ser humano”, concluiu o autor.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: