MENU

Pedagogia e o letramento digital na educação básica

Tecnologias emergentes e seu potencial impacto no ensino requerem educadores preparados

às 23h27
Tecnologias como a da realidade aumentada estão sendo cada vez mais necessárias para a melhor aplicação do letramento digital no ensino básico (Unsplash)
Tecnologias como a da realidade aumentada estão sendo cada vez mais necessárias para a melhor aplicação do letramento digital no ensino básico (Unsplash)
Compartilhe:

Professores continuarão essenciais na educação de jovens e adultos, a despeito do avanço da Inteligência Artificial sobre o mundo do trabalho. Porém, diante de um contexto cada vez mais tecnológico, é preciso repensar seu papel. Para além da transmissão de conteúdo, educadores devem se tornar mediadores do conhecimento e da reflexão sobre o uso da computação no ambiente escolar e social. O letramento digital se tornou um dos temas de grande importância para a educação básica contemporânea.

Impacto tecnológico

Tecnologias emergentes, com seu potencial impacto e presença no ensino, requerem docentes capazes de utilizar tais recursos e não apenas em sua prática pedagógica e qualificação profissional, mas também no desenvolvimento do repertório digital dos estudantes na sala de aula. A ampliação da digitalização no ambiente escolar deve refletir as mudanças sociais para que os estudantes estejam preparados para o mundo e para o exercício de sua cidadania. Temas como mídias digitais, características das tecnologias digitais da informação e da comunicação, entre outros, devem constar de forma transversal no currículo escolar.  

Desenvolver competências

Presente na grade curricular da formação em Pedagogia e de licenciaturas, o letramento digital é necessário e urgente na formação inicial e continuada dos professores. Desde o lançamento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), em vigor desde 2019, tornar os professores cada vez mais aptos para o uso de tecnologia tem sido objeto de ampla discussão e preocupação de toda boa faculdade de Pedagogia. 

As competências digitais dos docentes devem ser bem desenvolvidas. É preciso estar preparado para propiciar a mudança necessária nos espaços educacionais e também para auxiliar os estudantes a alcançar o que diz a 5ª competência prevista na BNCC: “Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva”. 

Em outros termos, professores terão que saber ensinar aos estudantes não apenas a refletir a temática, mas a criar conteúdo e aplicativos, podcasts, desenvolver sites, editar vídeos, criar narrativas digitais, entre outras habilidades que serão cada vez mais valorizadas no mundo contemporâneo.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: