MENU

Páscoa e Nutrição: como evitar excessos alimentares

Professora da Unit explica que os alimentos típicos da páscoa, como peixe, podem ser consumidos o ano todo

às 15h12
Peixe é o item mais consumido na semana santa
Peixe é o item mais consumido na semana santa
Compartilhe:

Chocolate, vinho, peixes são os típicos alimentos consumidos durante a Semana Santa. Mas você sabia que esses alimentos podem ser bons aliados nutricionais durante todo o ano? A nutricionista e professora do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL), Ariana Amaral explica como evitar excessos na Páscoa e os benefícios desses itens à saúde, só que na medida certa.

Os pescados são ricos em proteína, têm pouca gordura e ainda fornecem ômega 3. “Os peixes devem ser incluídos na alimentação habitual; além de  excelentes fontes de proteína. Mas atenção: peixes como bacalhau, deixam de fazer bem à saúde quando preparados com muito azeite e outros ingredientes muito calóricos ou gordurosos. Que a preferência das famílias seja pelo peixe com preparações menos calóricas, com a utilização de mais legumes e vegetais e sempre dessalgando bem. A regra é consumir com moderação e com o preparo adequado”, ressalta Ariana Amaral. 

Para os peixes, a dica é: observar a aparência, o armazenamento e o odor do peixe, além da higiene do local onde será adquirido.

Veja aqui algumas receitas com peixe

Vinho na Páscoa

O vinho, apesar de alcoólico, pode trazer benefícios para a saúde. “Trata-se de uma bebida rica em substâncias como polifenóis, resveratrol e flavonóides, que apresentam efeitos protetores contra as doenças cardiovasculares e o envelhecimento. No entanto, para garantir esses efeitos benéficos, a dose recomendada é uma taça pequena por dia (algo em torno de 200 ml) associada sempre a uma dieta equilibrada e saudável”, orienta a especialista. 

Segundo a nutricionista, o álcool em excesso pode levar ao aumento do peso corporal, elevar o risco de várias doenças, causar problemas hepáticos e cardiovasculares, e ainda afetar o funcionamento do sistema imunológico.

Doçura com moderação

Na lista dos favoritos da Páscoa está o chocolate. Ariana Amaral também aponta as vantagens do consumo: “O chocolate deve ser ingerido com moderação pois é um alimento calórico, rico em açúcar e gordura. O branco, por exemplo, tem uma quantidade ainda maior de gordura e seu consumo deve ser feito com mais atenção. Preparações à base de chocolate também devem ser consumidas com moderação por seu valor calórico e gordura”. 

A especialista orienta que uma boa alternativa é escolher o chocolate na versão amarga, a 70% cacau. “Esta opção possui menos açúcar e maior quantidade de antioxidantes e nutrientes benéficos como flavonóides, polifenóis, magnésio e potássio. Mas, atenção, mesmo na versão 70% cacau, o consumo diário de chocolate não deve ser maior que 30 gramas”, ensina.

Por Iracema Ferro – Algo Mais Consultoria e Assessoria | Com Asscom Unit/AL

Compartilhe: