MENU

Mestrado em Portugal: egressa compartilha experiência

A ex-aluna Bruna Siqueira estudou na Universidade do Porto, em Portugal

às 20h47
Compartilhe:

A egressa do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unit Alagoas, Bruna Siqueira, sempre sentiu a necessidade de sair da sua zona de conforto. Esta foi a principal razão que a levou para Portugal, experiência que compartilhou em seu site, onde passou dois anos cursando o mestrado em Planeamento e Projecto Urbano, ofertado pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. 

Depois de um tempo de pesquisas, Bruna decidiu por Portugal principalmente pelo idioma. Sem nunca ter feito um intercâmbio na vida, ela selecionou Porto como a cidade onde queria estudar.

“Depois de me decidir pela universidade fiquei atenta aos prazos e fiz a inscrição na Primeira Fase. As universidades de Portugal funcionam por fases de inscrição, que variam a data ao longo do ano. Portanto, achei melhor me inscrever na primeira fase porque me deixaria despreocupada com relação ao tempo de visto (o de estudante leva em média 60 dias úteis para ficar pronto)”, recomenda.

Bruna comenta que na inscrição é paga uma taxa chamada “emolumento” que deve ser paga no ato da inscrição por PayPal ou outro método. “Depois de pago, você deve ficar acompanhando regularmente para verificar se está tudo indo de acordo. Você ganhará um usuário e senha temporários”, continua.

Os resultados saem pelo site ou e-mail na data prevista. Caso haja a aprovação, o próximo passo é a matrícula. “Ao contrário da inscrição, a matrícula não é paga pelo PayPal, pois se refere à primeira parcela da “propina”, a tal mensalidade. Quanto a isso, há o pagamento anual do curso parcelado em 10 vezes. Por exemplo, meu curso foi de 2 anos, custou 2000 euros anuais, dividido por 10 mensalidades ficou 200 euros por mês”, explica. 

Para realizar este primeiro pagamento foi necessário solicitar o IBAN e Código Swift para poder transferir o dinheiro, que quando feito pelos bancos daqui vem cerca de 400 reais a mais com as taxas. De acordo com Bruna, as outras mensalidades só são pagar quando se está no país, provavelmente com um cartão de banco local, sem taxas e eu euros.

Com a matrícula efetuada, Bruna solicitou a Certidão de Matrícula para apresentar ao consulado e ter o visto liberado, algo considerado muito burocrático pela quantidade de documentos exigidos. Outro ponto que a egressa destaca é que, caso ainda não tenha se formado, a pessoa poderá apresentar a Certidão de Conclusão de Curso e o histórico.  Depois eles pedem que você envie o Diploma apostilado com a Convenção de Haia por e-mail, digitalizado, para que eles possam atualizar seus dados no sistema. 

Compartilhe: