MENU

Liga Acadêmica realizará aula aberta sobre Hepatites Virais

Evento irá discutir sobre os tipos de hepatites e garante certificado e será ministrado por médico residente da USP

às 18h12
Compartilhe:

A Liga Acadêmica de Gastroenterologia e Nutrologia (LAGEU) da Unit Alagoas realizará na próxima sexta-feira (06), a partir das 19 horas, uma aula aberta sobre as Hepatites Virais, foco de campanha no Julho Amarelo. O convidado será o médico Felipe Arthur Faustino de Medeiros, residente em infectologia no Hospital das Clínicas da USP e integrante do podcast @infectocast.  

De acordo com a presidente da liga Larissa Barbosa, a hepatite ainda é um grave problema de saúde pública no Brasil e pode ser causada por vírus, remédios e álcool, sendo as virais as mais comuns. Por isso, o objetivo da aula é discutir e disseminar mais o tema entre os presentes.

Realizada de forma remota, a aula é destinada a todos os estudantes da instituição e tem vagas limitadas. As pessoas interessadas em participar devem se inscrever por aqui e terão, no final, um certificado de duas horas.

A Lageu voltou as suas atividades em 2020 e conta atualmente com vinte integrantes. Com a supervisão do professor Doutor Marcos Holanda, a liga busca promover a disseminação de conhecimento sobre o sistema digestivo.

Mais informações da Liga podem ser conferidas no perfil da liga no Instagram.

Hepatites Virais

Trata-se de uma infecção que atinge o fígado, causando alterações leves, moderadas ou graves. Na maioria das vezes são infecções silenciosas, ou seja, não apresentam sintomas. Entretanto, quando presentes, elas podem se manifestar como: cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C. Existem ainda, com menor frequência, o vírus da hepatite D (mais comum na região Norte do país) e o vírus da hepatite E, que é menos comum no Brasil, sendo encontrado com maior facilidade na África e na Ásia.

As infecções causadas pelos vírus das hepatites B ou C frequentemente se tornam crônicas. Contudo, por nem sempre apresentarem sintomas, grande parte das pessoas desconhecem ter a infecção. Isso faz com que a doença possa evoluir por décadas sem o devido diagnóstico. O avanço da infecção compromete o fígado, sendo causa de fibrose avançada ou de cirrose, que podem levar ao desenvolvimento de câncer e à necessidade de transplante do órgão.

Compartilhe: