MENU

Laboratórios do ITP contribuem para crescimento do Nordeste

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia e Pesquisa, ligado ao Grupo Tiradentes, dispõem de laboratórios de ponta e são reconhecidos internacionalmente

às 22h36
Compartilhe:

Criado em 1998 sem fins lucrativos pelo Grupo Tiradentes, o Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP) foi uma resposta às demandas por estrutura apropriada ao desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação. Atualmente, ele possui 24 laboratórios e mais de 500 projetos junto a diferentes instituições de fomento à pesquisa e à inovação no país, contribuindo para o crescimento da Região Nordeste e atuando em diversas áreas do conhecimento, através do desenvolvimento da pesquisa e da inovação. 

O ITP mantém parcerias com diversos órgãos públicos e privados, Instituições de Ensino Superior (IES), redes estratégicas de pesquisa, instituições científicas e tecnológicas nacionais e internacionais e, sobretudo, com empresas como Banco do Nordeste, Embrapa, Finep, Funasa, Petrobras, Galp e Suape Energia. Ele tem ainda outras grandes empresas de diversos segmentos em sua cartela de clientes.

Nos últimos dez anos, foram aplicados aproximadamente R$ 70 milhões na consolidação das ações do Instituto, por meio de projetos e prestação de serviços analíticos especializados, que foram reinvestidos integralmente na aquisição de equipamentos e insumos para o desenvolvimento das pesquisas e suporte às atividades científicas e tecnológicas. 

Além dos laboratórios de pesquisa nas unidades do Grupo Tiradentes em Sergipe e Alagoas, o ITP tem mais três laboratórios exclusivos para a prestação de serviços e com equipamentos únicos no Nordeste, a exemplo do aparelho de cromatografia GCxGC-MS (Quatro Polos Massa), instalado no Laboratório de Síntese de Materiais e Cromatografia (LSINCROM). 

Os outros dois são os de Estudos Ambientais (LEA), acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (CGCRE), e os de Ensaio e Calibração, com a atuação de 49 pesquisadores celetistas, sendo que 34% deles são bolsistas de produtividade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Por semestre, cerca de 360 alunos têm acesso à pesquisa científica e à inovação, completando a formação acadêmica e dando parâmetros sobre as metodologias científicas.

Para a comunidade externa, o ITP presta serviço no setor de alimentos, tanto para o desenvolvimento de novos produtos para a indústria quanto para verificar a qualidade dos alimentos produzidos e comercializados; de meio ambiente, com a realização de estudos na área ambiental; análises histopatológicas; gestão de projetos; análises físico-químicas para caracterização de petróleos; e também nas áreas de solos e pavimentação.

Prêmios e Reconhecimento

O Instituto possui diversos prêmios e reconhecimento, incluindo o recebido em 2020 pela professora Patrícia Severino, coordenadora do Laboratório de Nanotecnologia e Nanomedicina do ITP (LNMed). Ela foi destacada entre os melhores pesquisadores do mundo na área de Farmácia. Ela desenvolve pesquisas com alunos de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado.

Outra pesquisadora, a doutora Elina Bastos Caramão, coordenadora do Laboratório de Cromatografia Gasosa Bidimensional (Labcrom), foi escolhida pela publicação global The Analytical Scientist para integrar a Power List 2020 dos 60 cientistas analíticos mais poderosos e influentes do mundo com sua pesquisa para o desenvolvimento de métodos cromatográficos e de métodos recentes de 2D-GC para caracterização de combustíveis, incluindo biocombustíveis.

Conheça todos os nossos Laboratórios no site oficial do ITP.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: