MENU

Gestão empresarial é segredo para fortalecer negócios

Live Tiradentes mostra que, mesmo na crise, é possível alinhar custos e se superar

às 12h29
Live está disponível no canal do Youtube da Unit/AL
Live está disponível no canal do Youtube da Unit/AL
Compartilhe:

Para que um negócio sobreviva e saia mais forte de uma crise, a gestão empresarial é fundamental e precisa ser bem-feita. Pensando nisso, a Live Tiradentes colocou em debate o tema ‘Encontrando dinheiro na crise: gestão de custos e fluxo de caixa’. O encontro virtual aconteceu na última quarta-feira (17) e contou com a participação de André Farias, Ari Nascimento e Renata Freire, três profissionais com larga experiência em controle financeiro e mercado.

Mediada por Marco André, coordenador da Unit/AL e gestor do Unit Biz (Business Center), a live trouxe assuntos pertinentes à gestão de empresas de diferentes portes, e sem dúvidas, apontou critérios e estratégias relevantes para a tomada de decisões e busca de soluções para qualquer tipo de negócio.

A conversa foi iniciada por Renata Freire, especialista em gerenciamento de projetos pela FGV, com experiência no desenvolvimento de ferramentas de gestão, custos e contratos, e consultora em construtoras em Maceió. Ela destacou o cenário empresarial antes da pandemia, mostrando que novos custos já surgiam muito antes da situação atípica dentro das empresas.

“Já tinha percebido a dificuldades que os empresários alagoanos têm por conta da ausência de uma cultura eficaz na gestão de controle e da falta de domínio do custo operacional. Muitos deles não sabem quanto vale um dia de operação, não tem o detalhamento dos custos. Daqui para frente, para sobreviver no mercado, isso vai ter que mudar. Essa mudança de postura será primordial para a sobrevivência. Se ele não virar a chave, não vai sobreviver”, apontou Renata.

Em seguida a palestra foi conduzida por Ari Nascimento, contador, especialista em Gestão de Negócios, controladoria e finanças corporativas, membro da comissão de estudos técnicos e científicos de normas contábeis e tributárias do Conselho Regional de Contabilidade de Alagoas. O profissional fez uma análise de erros das empresas e ressaltou que algumas falhas financeiras cometidas por elas passaram a ser mais percebidas agora na crise durante a pandemia.

“Muitas empresas tinham caixa, mas pecavam na gestão financeira. Outras sobreviviam dia após dia, no vermelho, contando com empréstimos e antecipações de recebíveis. Faltava um olhar na minúcia e entender que faturamento e rentabilidade não são a mesma coisa. Empresas que têm prejuízo conseguem sobreviver, mas se o caixa acabar, tem que fechar as portas”, apontou.

O último a fazer uso da palavra foi André Farias, administrador, gestor em marketing de varejo, especialista em estratégias comerciais, consultor empresarial, mentor de negócios, professor e palestrante. Para ele, muitos empresários são imediatistas e visam resultado rápido, fator que deverá mudar.

“Agora, aquela ansiedade pelo resultado final estará ligada a um período de cautela. Vivemos um momento em que é preciso equilíbrio, é importante parar para analisar. O empresário tem que refletir e ter uma postura diferente. Precisa ser mais estratégico e menos operacional”, aconselhou.

Como superar a crise

Se você está no grupo que se pergunta todos os dias se é realmente possível seguir em frente diante desse cenário, Renata Freire aponta algumas saídas. “É preciso tomar decisões o mais rápido possível para conseguir sobreviver nesse período, cortando custos, refazendo as contas e revendo toda a operação”, disse.

“Renegocie o aluguel, reduza o consumo de energia, água, alimentação dos funcionários e a carga de trabalho. É a hora de reduzir carga horária de trabalho e consequentemente, reduzir a folha de pagamento. Trabalhar três dias, por exemplo, reduz o custo de energia elétrica. Outra dica é renegociar com fornecedores, e até mesmo reduzir mão de obra, infelizmente”, afirmou Renata.

Ari Nascimento lembrou que é preciso mais cuidado na análise da estrutura tributária, organizando a empresa para ser mais competitiva e pagar menos impostos, gerenciando o estoque de maneira precisa e fazendo promoções sem esquecer do caixa. “O caixa é o combustível da empresa. O primeiro passo para encontrar dinheiro na crise é analisar os processos, tornar a empresa mais ágil e enxuta. A partir disso, é possível se tornar mais eficiente do ponto de vista operacional e financeiro. Não esqueça a tecnologia é sua aliada”, aconselhou.

Por fim, André Farias destacou que é necessário buscar mais conhecimento para que o empresário possa pôr em prática suas habilidades multitarefas ao lado das equipes. “O empresário deixou de ser o cara que comandava a empresa de maneira tácita, ou não, ele precisou ser um coringa. Os times agora conseguem se mobilizar com mais facilidade. O empresário precisar ir para o campo de batalha e arregaçar as mangas e chamar a equipe junto. A comunicação deve ser cada vez mais precisa e importante nesse momento. Passar a mensagem ao mercado, mesmo com pouco dinheiro e cortando custos”, frisou.

O conteúdo da live na íntegra pode ser conferido no canal da Unit Alagoas no youtube. Basta clicar no link: https://www.youtube.com/watch?v=VwlcaINTV-0

Por João Paulo Macena – Algo Mais Consultoria e Assessoria

Compartilhe: