MENU

Formação contínua fez professores se adaptarem na pandemia

Qualificações periódicas, variedade de metodologias e foco na aprendizagem garantem a melhoria da qualidade do ensino e incentivam a capacidade de adaptação dos docentes

às 17h59
Compartilhe:

A pandemia do coronavírus trouxe novos desafios e antecipou tendências que podem contribuir para a melhoria da qualidade da educação. Isso pode ser constatado nas mais diversas metodologias aplicadas nos cursos ministrados nas instituições de ensino do Grupo Tiradentes e vem exigindo dos profissionais de ensino e das instituições uma maior capacidade de qualificação, melhor formação profissional e foco maior na aprendizagem dos alunos. 

As diretrizes pedagógicas adotadas no Grupo estão consolidadas no Modelo Acadêmico Tiradentes (MAT), lançado em 2019 pela Vice-Presidência Acadêmica, reunindo um conjunto de princípios com o objetivo de garantir a identidade pedagógica da companhia, voltada à Educação por Competência, e que deve ser aplicado nos processos de planejamento, execução e gestão acadêmica. O MAT ainda baseia a definição do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), e dos projetos Pedagógico de Curso (PPC) e Pedagógico Institucional (PPI), a serem periodicamente apresentados por cada curso e cada instituição. 

Segundo a professora Paloma Modesto, diretora de qualidade da Vice-Presidência Acadêmica, o MAT consolida um conjunto de princípios pedagógicos conceituais alicerçados no aprimoramento da prática, e é concebido como um sistema aberto e integrador que deve ser aplicado nos processos de planejamento, execução e gestão acadêmica das IES do GT, com a finalidade de garantir padrão de qualidade acadêmica. “O MAT não foi construído em gabinete. Ele parte da história viva e real das instituições e de todos os seus atores, como professores, gestores, coordenadores de curso, pró-reitores e outros colaboradores. Ele foi sistematizado por meio de um processo bastante participativo e aberto”, explicou ela.

Um dos pilares do modelo acadêmico é a formação continuada do professor, com a realização de ciclos de formação docente. Em geral, são dois processos de formação por ano, sendo um a cada semestre e o programa de cada um deles pode durar de nove até 13 semanas de qualificações, com conteúdos ministrados aos cerca de 1 mil professores lotados em todas as instituições do Grupo, por meio dos Núcleos de Desenvolvimento Docente. Essas qualificações permitiram no período da pandemia que os docentes se adaptassem rapidamente à realidade das aulas virtuais e à distância, o que vem sendo um desafio principalmente para os professores que atuam somente no ensino presencial. 

A professora diz que os docentes são desafiados constantemente a desenvolver habilidades tecnológicas diante das transformações digitais da contemporaneidade. “Uma coisa é você planejar os objetivos de aprendizagem e a utilização de metodologias diversificadas estando em uma sala de aula presencial. Outra coisa é atuar no ensino remoto e manter o mesmo engajamento de antes. A capacidade de reinvenção do nosso corpo docente tem sido, de fato, muito expressiva. E o Grupo Tiradentes viabiliza o suporte a todos eles por meio dos Núcleos de Desenvolvimento Docente e da implantação do Programa de Formação Docente na Era Digital, o que tem sido indispensável para que nós possamos inovar em nossas práticas educacionais”, explica. 

Metodologias

Outro objetivo do MAT é fazer com que o professor tenha em mãos o uso de várias metodologias de ensino, dentro e fora da sala de aula, com o objetivo de fazer com que o aluno tenha um aprendizado real. Entre os métodos utilizados, para além das palestras em sala, estão o Problem Basic Learning, usado nos cursos de medicina; a sala de aula invertida; metodologias de experimentação; jogos envolvendo conteúdos, trabalhos em equipe e aprendizagem entre pares, dentre outros. 

“Existem várias metodologias de vários tipos, mas a gente não exige do professor que ele utilize essa ou aquela, e sim que ele foque na aprendizagem. Cada área tem as suas características e peculiaridades e o Professor tem total clareza sobre qual metodologia funciona melhor. Seria muito burocrático e até simplista dizer que todos os professores têm que seguir esta ou aquela metodologia. O que a gente enfatiza e reforça no MAT é a necessidade de diversificação, o compromisso do Grupo Tiradentes com a formação permanente dos nossos professores e com o aprendizado dos estudantes. Os Professores têm a oportunidade de crescimento contínuo na profissão que eles escolheram, que é a docência”, ressaltou ela.

Os resultados deste trabalho desenvolvido pelo Grupo são expressivos e percebidos por inúmeros indicadores, como as altas taxas de empregabilidade dos alunos no mercado de trabalho e a nota 4 do IGC (Índice Geral de Cursos), indicador do Ministério da Educação (MEC), em todas as IES do GT. “Importante constatar que a qualidade dos nossos cursos vem acontecendo na ponta e que os nossos estudantes têm conseguido desenvolver uma formação sólida e consistente, repercutindo muito na vida profissional e pessoal de cada um deles, dentro do que almejam em seus projetos de vida”, conclui Paloma Modesto. 

Assessoria de Imprensa | Grupo Tiradentes

Compartilhe: