MENU

Foi roubado? Saiba como proteger acesso a apps de bancos no celular

Redobrar os cuidados com as configurações do celular dificulta acesso de terceiros aos aplicativos e serviços de bancos

às 22h39
Optar pelo bloqueio automático mais rápido da tela do celular, em até 30 segundos, é uma dica que ajuda a proteger os aplicativos contra invasões (Unsplash)
Optar pelo bloqueio automático mais rápido da tela do celular, em até 30 segundos, é uma dica que ajuda a proteger os aplicativos contra invasões (Unsplash)
Compartilhe:

É cada vez mais frequente a ação de quadrilhas especializadas no roubo de celulares, com o foco no acesso a aplicativos de bancos para efetuar transferências. Geralmente, as vítimas são abordadas no momento em que estão usando os aparelhos, e é desta forma, com o celular desbloqueado que rapidamente os criminosos têm acesso aos apps e esvaziam as contas. Nestes casos, como evitar um transtorno ainda maior que o roubo do aparelho em si?

Para tentar se proteger desse tipo de ação, é preciso redobrar os cuidados com as configurações de segurança do aparelho e também dos aplicativos. Isso porque o aparelho guarda muitas informações que podem permitir aos bandidos recuperarem ou mudarem as senhas usando, por exemplo, dados armazenados em emails, redes sociais ou outras ferramentas do smartphone.

Confira algumas dicas de especialistas em tecnologia e segurança para dificultar o acesso de criminosos a esses dados:

  • Manter o sistema operacional atualizado é essencial, bem como verificar com frequência se há atualizações pendentes;
  • Optar pelo bloqueio automático da tela mais rápido, ou seja, de 30 segundos no máximo, é o mais recomendado;
  • Não utilizar lembretes de senhas em navegadores e sites;
  • Nunca anote senhas no bloco de notas do aparelho, no email, nem em mensagens de WhatsApp;
  • Use sempre senhas fortes e não repita o código de acesso ao app do banco em outros aplicativos ou sites;
  • Ferramentas de segurança adicionais como reconhecimento facial, biometria e dupla autenticação em apps bancários é o mais indicado;
  • Desative notificações que costumam ser exibidas na tela inicial, independentemente do bloqueio de tela;
  • Colocar um PIN no chip do aparelho também dificulta caso o aparelho roubado seja reiniciado, pois desta forma será necessário inserir o código para usar a linha, bem como receber mensagens via SMS.

Asscom | Grupo Tiradentes 

Compartilhe: