MENU

Fits realiza mais um Mutirão da Justiça em parceria com a Defensoria Pública do Estado

Ação faz parte da programação de comemoração ao dia do Defensor Público

às 18h37
Compartilhe:

Aproximadamente duzentos processos foram julgados, na manhã da última sexta (16), durante o Mutirão de julgamentos organizado pela Defensoria Pública do Estado de Alagoas – DPE/AL, em parceria com o Poder Judiciário, através da Justiça Itinerante, e com a Faculdade Integrada Tiradentes (Fits). A ação faz parte da programação de comemoração ao dia do Defensor Público, comemorado na próxima segunda-feira (19).

DSC_4529O mutirão aconteceu na sede da DPE, localizada no bairro Gruta de Lourdes, e teve participação dos estudantes do Núcleo de Praticas Jurídicas da Fits e membros do Poder Judiciário, das defensoras públicas Taiana Carvalho, Mariana Soares, Ana Karine Brito e Hoana Maria Andrade, além de estagiários e servidores da Defensoria Pública.

Com a força tarefa montada, foram cerca de 200 processos de jurisdição voluntária julgados em apenas um turno. Situações relacionadas a divórcio consensual, retificação de registro, alvará judicial, suprimento de óbito, e todas as questões de menor complexidade foram resolvidas nessa manhã, com ações que favoreceram mais de 300 pessoas assistidas.

Dentre os assistidos nessa manhã estava Joelma Pereira Rodrigues, que foi atendida no mutirão para uma retificação de registro da filha de 17 anos. “O momento é muito importante para mim. Há três meses que venho tentando resolver esse problema para que minha filha possa participar do programa Jovem Aprendiz e ela perdia as oportunidades porque não conseguíamos fazer a alteração. Hoje, em apenas uma manhã, já estou saindo daqui com isso resolvido” conta.

Para o coordenador do Núcleo de Práticas Jurídicas-NPJ da Fits, Mário Fortes, a ação superou as expectativas tanto pela quantidade de pessoas que foram atendidas quanto pela agilidade com que os processos foram finalizados. Segundo ele, o Mutirão traz uma oportunidade enriquecedora para os alunos, porque eles têm a oportunidade de aprender a escrever e fazer as petições, a analisar os documentos e ainda conseguem acompanhar todo o trâmite do processo. Já para a comunidade, Mário destaca a praticidade e a celeridade dessas ações que dão à população o sentimento de dignidade em ter seu processo resolvido em um curto espaço de tempo.  “Para a comunidade é um ganho enorme quanto ao tempo de espera, pois ao invés de passar três anos no aguardo do provimento judicial, com o mutirão, tudo se resolve em um dia”, afirma Mário Fortes.

Foram disponibilizadas cinco salas para audiências cíveis e doze mesas para o julgamento dos processos, onde os alunos do 8º e 10º período da Fits puderam atuar na elaboração das petições e das sentenças. Um dos juízes participantes do mutirão, José Miranda Santos Júnior, ressaltou a importância da defensoria nesta iniciativa. “É uma ação que beneficia acima de tudo a população, que já sai com o julgamento das suas ações e beneficia também o Poder Judiciário, porque desafoga os processos do fórum. Quero ressaltar a importância da Defensoria em atender a população carente e proporcionar cidadania a todos”, frisou.

Compartilhe: