MENU

Fits oferta curso de Medicina com metodologia PBL


às 20h23
Compartilhe:

A Faculdade Integrada Tiradentes – Fits – recebeu autorização do Ministério da Educação – MEC – para implantar o curso de Bacharelado em Medicina. A Portaria de autorização Nº 399/2014 foi publicada nesta terça-feira, 22, no Diário Oficial da União. Cem vagas serão ofertadas anualmente. O novo curso de Medicina utilizará a metolologia ativa de ensino PBL (Problem-Based Learning ou Aprendizagem Baseada em Problema), desenvolvida na Europa e Estados Unidos e aplicada há mais de 20 anos em universidades como Harvard, nos EUA, e MacMaster, no Canadá.

O Hospital do Açúcar, situado na Avenida Fernandes Lima, em Maceió, será transformado em Hospital-Escola e funcionará como principal referência hospitalar para o curso de Medicina da Fits. A instituição também utilizará a estrutura de outras unidades como o Hospital Sanatório, Hospital de Coruripe, Hospital Geral do Estado – HGE –, além de toda a rede de saúde pública do Estado de Alagoas.

“A Fits disponibilizará toda estrutura laboratorial que atende aos indicadores de qualidade do MEC, para fomentar o desenvolvimento de atividades práticas de excelência, além de uma biblioteca com um acervo bibliográfico composto por diversos bancos de dados, que darão aos alunos e professores o acesso a todo o conhecimento científico produzido no mundo, na área da Medicina”, afirma o professor Dario Arcanjo de Santana, diretor da faculdade.

O corpo docente do curso de Medicina da Fits é altamente qualificado, composto por doutores e mestres com vasta experiência acadêmica e profissional na área da saúde. Muitos desses professores são egressos do quadro da Universidade Federal de Alagoas – UFAL e da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas – Uncisal.

A inscrição para o vestibular possui o investimento de R$ 310,00 e acontecerá de 28 de julho à 13 de agosto. O vestibular acontecerá de 17 e 18 e o resultado será divulgado no dia 20. As matrículas acontecerão nos dias 21 e 22  e as aulas serão iniciadas no dia 25 de agosto.

Metodologia PBL

A coordenadora do curso de Medicina da Fits, professora Nilza Martins Amaral, explica que a metodologia ativa do PBL dará aos discentes a oportunidade de desenvolver atividades teóricas e práticas, sempre contextualizadas. “Outra possibilidade real é que os novos acadêmicos atuarão nas unidades básicas de saúde desde o início do curso, podendo, assim, vivenciar experiências e conhecer os diversos cenários da saúde do Estado de Alagoas e da região Nordeste. O nosso objetivo é qualificar profissionais que contribuam com a qualidade da saúde dos alagoanos e dos demais brasileiros”, garante a gestora.

O Aprendizado Baseado em Problemas (Problem-Based Learning – PBL) enfatiza o estudo autodirigido, centrado no estudante. Destaca o uso de um contexto clínico para o aprendizado, promove o desenvolvimento da habilidade de trabalhar em grupo e também estimula o estudo individual, de acordo com os interesses e o ritmo de cada estudante. O aluno sai do papel de receptor passivo, para o de agente e principal responsável pelo que aprende. Os professores que atuam como tutores (ou facilitadores) nos grupos têm a oportunidade de conhecer bem os discentes e manter contato com eles durante todo o curso.

Como Funciona

Grupos de até 12 estudantes se reúnem com um docente (tutor ou facilitador) duas ou três vezes por semana. O professor não ensina da maneira tradicional, mas facilita a discussão dos alunos, conduzindo-a quando necessário e indicando os recursos didáticos úteis para cada situação-problema.

Uma sessão tutorial inicial trabalha os conhecimentos prévios dos alunos sobre o assunto apresentado. Os problemas são identificados e listados, em seguida, os objetivos de aprendizagem são formulados com base em tópicos considerados úteis para o esclarecimento e a resolução de cada problema. Na etapa seguinte os acadêmicos trabalham de forma independente, fazem o estudo autodirigido. Em uma nova sessão tutorial, todas as informações levantadas e elaboradas são apresentadas, discutidas e integradas no contexto do caso-problema.

“A metodologia do PBL é considerada ideal para os estudantes que têm iniciativa para estudar por conta própria.; sentem-se à vontade formulando objetivos de aprendizado flexíveis mesmo que apresentem, por vezes, alguma ambiguidade; aprendem melhor com leitura e discussão; e consideram desejável que seu aprendizado seja sempre em um contexto clínico.

Compartilhe: