MENU

Fisioterapia: prevenção, diagnóstico e tratamento do movimento

Importante no tratamento e na recuperação de vítimas de doenças e lesões, a Fisioterapia evolui e alcança reconhecimento da população

às 21h01
A Fisioterapia é atualmente reconhecida como a ciência que estuda o corpo humano e seus movimentos
A Fisioterapia é atualmente reconhecida como a ciência que estuda o corpo humano e seus movimentos
Compartilhe:

Foi somente no final do século XX que a Fisioterapia passou a fazer parte da chamada “área da saúde” e se desenvolveu como profissão. O período após duas grandes guerras legou o mundo com um grande número de pessoas que precisavam ser tratadas, ou reabilitadas, de lesões e mutilações, para readquirir condições de retornar à uma vida social ativa. 

Mas os chamados médicos da reabilitação já existiam em um tempo muito anterior e eram assim chamados porque, durante muito tempo, a fisioterapia era vista apenas como uma intervenção reabilitadora, que tratava a doença ou disfunção quando já instalados. 

Em 1964 foram criados os primeiros cursos superiores de Fisioterapia e de Terapia Ocupacional no Brasil. Nessa época, o fisioterapeuta era caracterizado como membro da equipe de reabilitação em saúde. Não cabia ao profissional o diagnóstico da doença ou da deficiência a ser corrigida.

Prevenção, diagnóstico e tratamento

Com o avanço da medicina e até mesmo a ampliação do conceito de saúde, o fisioterapeuta se inseriu como o profissional que está habilitado a não apenas tratar, mas também diagnosticar e prevenir disfunções e patologias. A Fisioterapia é atualmente reconhecida como a ciência que estuda o corpo humano e seus movimentos. 

Essa área relaciona todas as partes do corpo, como músculos e articulações, para compreender todos os tipos de movimento que ele é capaz de fazer e o que promove as suas lesões. Para tanto, aplica procedimentos e técnicas que visam restabelecer a saúde do paciente, bem como sua reinserção na sociedade, após traumas e lesões. 

No ambiente de trabalho o fisioterapeuta atua de forma interdisciplinar, ou seja, interagindo e trocando informações com outros profissionais, com foco na prevenção, promoção, manutenção, proteção e recuperação da saúde. 

Formação profissional

Pensar e atuar coletivamente é algo que faz parte também do processo de formação do profissional Fisioterapeuta. Os estudantes dessa graduação necessitam ter uma formação ampla, que os permita pensar e agir de forma inter-relacionada com outras áreas.

Ciente da importância desse profissional e do avanço que a carreira vem alcançando, o Grupo Tiradentes mantém a graduação em todos os seus pólos: Sergipe, Alagoas e Pernambuco. Em Aracaju o curso é oferecido tanto na Universidade Tiradentes quanto na Faculdade São Luís de França, ambas na modalidade presencial. 

Em todos os Campi o objetivo é o mesmo: preparar profissionais de excelência que tratam o paciente como um ser completo e não apenas a sua patologia. Com essa visão, o profissional pode atuar em diferentes campos de trabalho, desde hospitais, academias, escolas e clubes esportivos.

Assim como outras graduações da saúde, o curso tem um currículo com muitas disciplinas das ciências biológicas, como Anatomia humana e fisiologia. Já no conteúdo específico do curso são abordadas disciplinas relacionadas à fisioterapia aplicada cardiologia, pediatria e outros aspectos. A prática em estágios obrigatórios também faz parte do curso.

Entre as especializações possíveis dentro da fisioterapia estão: respiratória, pediátrica, geriátrica, cardiológica, dermatológica, esportiva, ortopédica e traumatológica, entre outras.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: