MENU

Estagiária do NPJ é aprovada no Exame da OAB

Ghabryela Leite participou do NPJ desde o primeiro período

às 19h33
Compartilhe:

Todo bacharel de Direito que deseje exercer a profissão, deve se submeter ao fim da graduação ao exame organizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A prova, que consiste em duas etapas (a 1º de múltiplas escolhas e posteriormente uma de questões discursivas) teve resultado divulgado nas primeiras semanas de janeiro de 2022. 

Entre os novos Advogados, 78 são alunos dos últimos períodos, egressos e, cinco delas são/foram estagiárias do Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) do Centro Universitário Tiradentes – Unit Alagoas. 

A acadêmica do 10º período de Direito, Ghabryela Leite, foi uma das aprovadas e contou com felicidade sobre esse momento e como ter participado das atividades oferecidas pelo NPJ foi essencial em sua formação. 

“Tentei usufruir de todas oportunidades ofertadas pela instituição, desde o primeiro período me envolvendo em monitorias, materiais, projetos de extensão e frequentando assiduamente o NJP”, relata.

Durante sua passagem pelo setor, ela conta que vivenciou diversas situações práticas que foram importantes durante a prova, pois foram casos comuns durante seu estágio. 

“A diferença do NPJ da Unit para os de outras instituições, é que aqui o aluno tem acesso as peças, as práticas e processos desde o primeiro período”, contou Ghabryela. 

Núcleo de Práticas Jurídicas

O Núcleo de Prática Jurídica da Unit Alagoas funciona em parceria com a Defensoria Pública e o Tribunal de Justiça de Alagoas, com serviços de assistência jurídica gratuita. Diariamente são realizados atendimentos a toda a comunidade que possuam dúvidas sobre seus direitos e como exercê-los, auxiliando na resolução de causas como divórcio, indenizações, cobranças, regulamentação de guarda, retificação de registro com alteração do nome, entre outras. No Núcleo funciona ainda um Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania – CEJUSC, que possibilita a resolução de problemas, dos mais diversos, através da conciliação e da mediação, além do 7º Juizado Especial Cível da Capital que funciona nas dependências do NPJ, atendendo as demandas de menor complexidade, de até 40 salários mínimos dos bairros de Cruz das Almas a Ipioca.

Os alunos começam a atuar no NPJ desde o primeiro período do curso realizando atividades jurídicas nas áreas cível (família, sucessões, contratos, direitos reais, direito do consumidor etc), penal, consumidor e direito público (administrativo, tributário e previdenciário), atuando nas fases pré-processual e processual.

Compartilhe: