MENU

Entenda o que é a Enfermagem de Resgate

Conhecidos como paramédicos nos filmes norte-americanos, eles são chamados de socorristas ou resgatistas no Brasil

às 20h49
Seja em unidades móveis ou resgate aéreo, em helicópteros, é preciso também ter habilidade e treinamento
Seja em unidades móveis ou resgate aéreo, em helicópteros, é preciso também ter habilidade e treinamento
Compartilhe:

É preciso sangue frio para lidar com constante pressão. Ocorrências de resgate após um acidente de trânsito, com múltiplas vítimas, no meio da estrada, não são raras quando se trabalha no serviço de resgate de urgência. Dentre os profissionais chamados de socorristas ou resgatistas estão os enfermeiros, responsáveis por realizar os primeiros socorros a estes pacientes.

Não se trata apenas de fazer o transporte do local do acidente até o hospital, mas lidar e administrar as poucas chances de sobrevivência da vítima que é transportada. Seja em unidades móveis ou resgate aéreo, em helicópteros, é preciso também ter habilidade e treinamento para operar os aparelhos disponíveis.

Alguns desses veículos, terrestres ou aéreos, têm a capacidade de configuração como uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), podendo até mesmo contar com incubadoras de transportes de recém-nascidos, ventilador pulmonar, bombas de infusão, monitor multiparamétrico, entre outros equipamentos que permitirão oferecer uma assistência adequada aos transportados. 

Treinamento

Mas os equipamentos vêm para somar. O que faz a diferença é a dedicação dos profissionais de segurança e de saúde nessas missões. A profissão de enfermeiro socorrista é reconhecida por sua contribuição à sociedade, pois ele enfrenta situações extremas para realizar atendimentos pré-hospitalares. Em seu treinamento, eles são capacitados para a rotina de trabalho, com protocolos, normas próprias do serviço e suas particularidades.

Entre as práticas, estão avaliação primária e secundária do paciente, reanimação cardiopulmonar, protocolos de imobilização, que incluem a colocação de colar cervical e pranchamento, obstrução das vias aéreas, imobilização de membros e pelve, e retirada rápida da vítima de dentro do carro. Trata de um aprimoramento dos conhecimentos dos profissionais envolvidos.

Sua função, juntamente com demais integrantes da equipe de atendimento, é realizar os primeiros socorros não apenas em casos de acidentes, mas também às vítimas de armas de fogo, de queimadura ou infarto, prevenindo complicações, avaliando riscos potenciais para impedir que os pacientes tenham maiores complicações até a chegada ao hospital e o subsequente atendimento médico. 

Onde trabalha

Enfermeiros socorristas estão presentes no Corpo de Bombeiros, em seguradoras e principalmente no Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (Samu), que se destina ao atendimento e resgate de pacientes em situações de urgência e emergência, tanto em residências quanto em locais de trabalho e em ambientes públicos. Para se tornar um enfermeiro do Samu, é necessário ser aprovado em concurso público, realizado pelos governos de cada estado. Trabalham em regime de plantão, que pode variar, mas geralmente é de 12 horas trabalhadas para 36 horas de folga. 

O atendimento pré-hospitalar é uma atividade que foi desenvolvida no país, a partir do surgimento das unidades de suporte avançado, há cerca de 20 anos. Nesse período, profissionais da Enfermagem têm ampliado sua participação neste serviço, tornando-se imprescindíveis para o sucesso do serviço prestado.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: