MENU

Enem 2021: inscrição de isentos aumenta número de participantes

O número de inscritos no Enem 2021 cresceu 9% após a reabertura das inscrições para estudantes isentos da taxa de inscrição em 2020

às 19h41
As pessoas que se inscreveram nessa nova chamada do Enem vão realizar o exame nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022 (Getty Images)
As pessoas que se inscreveram nessa nova chamada do Enem vão realizar o exame nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022 (Getty Images)
Compartilhe:

Um total de 280.145 pessoas se inscreveram na nova chamada do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021, que foi aberta para quem teve isenção do pagamento em 2020, mas faltou nas provas e não justificou a ausência. Esse total representa um aumento de 9% em cima da quantidade anterior de pessoas inscritas, que foi de 3.109.762. As estatísticas são do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As pessoas que se inscreveram nessa nova chamada, que ocorreu entre os dias 14 a 26 de setembro apenas para esses participantes da edição de 2020, vão realizar o exame nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022, mesmas datas em que a prova será aplicada para os adultos privados de liberdade e jovens em cumprimento de medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL).

Para os demais participantes do Enem que já tiveram a inscrição confirmada, a realização das provas foi mantida e acontece nos próximos dias 21 e 28 de novembro deste ano. Segundo o Inep, o total de inscritos (3.109.762) ao final do primeiro período de inscrições do Enem 2021, que ocorreu no período de 30 de junho a 14 de julho, foi o menor número de pessoas inscritas desde 2005.

A quantidade tinha sido impulsionada pela regra do Ministério da Educação (MEC) que proibia a isenção de taxa àqueles que tiveram o direito na edição anterior do Enem, mas não compareceram nos dias das provas e não apresentaram uma justificativa. No entanto,  com a pandemia de Covid, o Enem 2020 registrou abstenção recorde e o número refletiu nos inscritos de 2021.

Reabertura das inscrições

A reabertura das inscrições para quem teve isenção do pagamento em 2020, mas faltou nas provas e não justificou a ausência, só ocorreu por causa da intervenção de partidos políticos e entidades sociais, que acionaram o Supremo Tribunal Federal (STF), sob o argumento de que muitos candidatos que faltaram ao Enem 2020 estavam com receio de contraírem Covid-19, ou já estavam com algum sintoma da doença. 

Em sua decisão, o STF determinou a reabertura das inscrições para essas pessoas que tinham perdido o direito à gratuidade por não terem comparecido ao exame em 2020, o que pode garantir a participação de quase 3 milhões de estudantes que não se inscreveram para a atual edição do Enem.

Asscom | Grupo Tiradentes
com informações do Inep 

Compartilhe: