MENU

Dia do Economista: saiba mais sobre a profissão

Pesquisas e análise de mercado estão entre as atividades que integram a rotina do economista

às 20h42
O economista Josenito Oliveira, professor da Unit Sergipe e referência da profissão no estado de Sergipe
O economista Josenito Oliveira, professor da Unit Sergipe e referência da profissão no estado de Sergipe
Compartilhe:

O economista é o profissional que estuda fatos históricos, dados e estatísticas a fim de detectar tendências na atividade econômica, níveis de confiança na economia e atitudes do consumidor. “Quem escolhe a carreira de economista tem que ter afinidade por uma rotina de trabalho bastante voltada às pesquisas e análises de mercado”, informou o economista e professor dos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade Tiradentes, Josenito Oliveira. 

“O dia a dia do profissional de economia envolve produzir relatórios sobre o cenário atual, fazer projeções para o futuro e desenvolver planejamento estratégico para gerir e solucionar problemas financeiros nos recursos de pessoas, empresas e governo”, frisou. 

Vale ressaltar que o profissional que deseja atuar como economista deve concluir o curso de ensino superior em Economia, também conhecido como Ciências Econômicas, bem como ser registrado em um dos Conselhos Regionais de Economia. “Como economista, você tem que ter uma boa resistência para frustrações e ser otimista. É necessário, também, fazer aquilo que gosta, a partir do momento que você faz o seu dever, o seu prazer tem meio caminho andado para obter sucesso”, destacou Josenito.

De acordo com o professor, a profissão proporciona um conhecimento amplo, permitindo uma compreensão dos movimentos dos mercados e desenvolvimento de estratégias adequadas para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. O Dia do Economista é celebrado em 13 de agosto. No Brasil, a profissão foi regulamentada em 1951, com a Lei n° 1.411.

Áreas de atuação

O economista encontra um grande campo de atuação no setor privado, como consultor de negócios em empresas das mais diversas atividades econômicas. Sua atuação ajuda a promover o equilíbrio financeiro e o crescimento das empresas. Outras funções nesse setor são a auditoria e a mediação de relações econômicas nacionais e internacionais.

“Minha trajetória vem desse interesse de ter uma visão sistema de mundo. A Economia proporciona um conhecimento amplo, permitindo uma compreensão dos movimentos dos mercados e desenvolvimento de estratégias adequadas para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Toda minha formação acadêmica foi na Universidade Federal de Sergipe. Fiz minha graduação em Economia e depois o mestrado profissional em Desenvolvimento Regional e Empreendimentos Locais, uma das subáreas da Economia. Atualmente estou concluindo o Doutorado em Ciência da Propriedade Intelectual”, contou o professor. 

O economista também encontra campo na assessoria de finanças pessoais e como comentarista na mídia televisiva, impressa, radiofônica e na internet. Já no setor público, o economista atua no planejamento em instituições governamentais, comissões de investimento e regulação, institutos de pesquisa e unidades de inteligência financeira.

Nesses órgãos, é função do economista propor políticas públicas, na atração de investimentos, na geração de trabalho, emprego e renda, para que a população tenha melhores condições e que a economia do País, do Estado ou do Município se desenvolva com sustentabilidade.

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: