MENU

Dezembro vermelho chama atenção para prevenção e assistência na luta contra HIV

Ministério da Saúde lançou campanha e novo boletim com dados de 1980 a 2022

às 19h50
Campanha 2022 do Ministério Público da Saúde
Campanha 2022 do Ministério Público da Saúde
Compartilhe:

Concretizada através da Lei nº 13.504/2017, a campanha “Dezembro vermelho” reforça os esforços realizados para prevenção, assistência e proteção na luta contra o HIV/AIDS e outras infecções sexualmente transmissíveis. 

A campanha é construída através de esforços coletivos, contando com diversas mobilizações e atividades educativas a respeito do enfrentamento do HIV/AIDS e outras ISTs. De acordo com o novo boletim do Ministério da Saúde, no Brasil, de 1980 até junho de 2022, por meio do relacionamento das citadas bases de dados (Sinan, SIM e Siscel/Siclom), foram detectados 1.088.536 casos de aids.

Embora o número apresentado, foi constatado que o número de detecções desacelerou, graças aos esforços informativos e os avanços no tratamento oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Mas cabe ressaltar, que parte dessa redução pode estar relacionada à subnotificação de casos, principalmente no ano de 2020, devido à pandemia de covid-19.

Saiba mais sobre o assunto 

HIV é o vírus da Imunodeficiência Humana, já a Aids é a doença causada por esse vírus, o que muitas vezes é confundido. O vírus ataca principalmente o sistema imunológico, sendo considerado um retrovírus. Vale lembrar que a transmissão acontece por meio de relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação, quando não tomam as devidas medidas de prevenção, dos paciente contaminados com o vírus, que tenha desenvolvido ou não a doença. 

Já as IST são transmitidas através  por vírus, bactérias ou outros microrganismos, por meio de meio do contato sexual (oral, vaginal, anal) sem o uso de preservativo masculino ou feminino, com uma pessoa que esteja infectada, mas também pode ser transmitada por maneiras não sexuais, como pelo contato de mucosas ou pele não íntegra com secreções corporais contaminadas.

Prevenção 

A prevenção tanto nos casos de HIV e IST é o uso de preservativo (masculino ou feminino) em todas as relações sexuais (orais, anais e vaginais), ações de prevenção, diagnóstico e tratamento das IST, testagem para HIV, sífilis e hepatites virais B e C, profilaxia pós-exposição ao HIV, imunização para HPV e hepatite B, prevenção da transmissão vertical de HIV, sífilis e hepatite B, tratamento antirretroviral para todas as pessoas vivendo com HIV.

*Informações do Ministério da Saúde e Biblioteca Virtual em Saúde 

Compartilhe: