MENU

Curso de Publicidade na luta pela preservação do patrimônio histórico de Marechal Deodoro


às 12h08
Alunos irão desenvolver campanhas educativas e soluções de comunicação
Compartilhe:

A partir do projeto de revitalização do centro histórico de Marechal Deodoro, os estudantes do 7º período do curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Tiradentes (Unit AL), irão desenvolver campanhas educativas e criar soluções de comunicação que promovam a valorização e manutenção do patrimônio da cidade que foi tombada em 2006 pelo IPHAN (O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) como Patrimônio Histórico Nacional.  O projeto foi apresentado pela arquiteta Fernanda Gueiros, da Superintendência de Patrimônio Histórico de Marechal Deodoro.

Na apresentação, ela explicou aos estudantes a necessidade de conscientizar a população local e turistas. “Estamos implantando no município um projeto de educação patrimonial, visando mostrar a importância de se preservar uma cidade histórica, que é um patrimônio nacional. Precisamos conscientizar a todos a necessidade de cuidar da cidade”, ressaltou Gueiros.

A disciplina de Produção Publicitária Experimental, onde a proposta foi lançada, é ministrada pela professora Cerize Ferrari. Para a docente, a disciplina insere o aluno numa situação que será vivida diariamente no mercado de trabalho. 

“A proposta é aproximar o aluno do mercado local. Convidamos alguém do mercado, um profissional, um gestor ou empreendedor. Falamos do problema que existe para que o aluno consiga desenvolver uma solução de comunicação. O briefing foi entregue ressaltando a importância de uma campanha de conscientização. Esse tipo de atividade desenvolve os alunos quanto a soluções eficazes de problemas de comunicação”, explica Ferrari.

O trabalho deverá ser apresentado no final da unidade, com a presença de Fernanda Gueiros, que poderá entender quais foram os pontos abordados pelos estudantes e como a comunicação será feita.

Para o estudante Carlos Rocha, a tarefa não será fácil, mas o bate-papo com a arquiteta ajudou a tirar algumas dúvidas sobre o que é um patrimônio histórico e já pensar o que pode ser desenvolvido para realizar a comunicação educacional de preservação. “Ainda estamos no começo das ideias, mas já entendemos o problema. Vai ser bem difícil, já que é um problema de educação. Mas ela (Fernanda) já trouxe boas ideias”.

Por José Arnaldo

Compartilhe: