MENU

Cripto fashion: dinheiro real é usado para pagar por roupas virtuais

As criptomoedas são usadas nas compras de roupas virtuais para turbinar o visual de avatares, incluindo peças de grifes conceituadas do ramo

às 20h42
Crescimento do interesse por roupas virtuais e uso de criptomoedas são exemplo do envolvimento da tecnologia com o mundo fashion (The Fabricant/Divulgação)
Crescimento do interesse por roupas virtuais e uso de criptomoedas são exemplo do envolvimento da tecnologia com o mundo fashion (The Fabricant/Divulgação)
Compartilhe:

Investir no mundo da moda é um bom negócio. Mas, e se esse universo fashion estivesse em um cenário virtual? Pois, além das obras de arte digitais, uma cultura que tem se disseminado é a de comprar com dinheiro real roupas e acessórios vendidos como NFT, tecnologia que permite o registro de arquivos digitais.

A chamada “cripto fashion” é encontrada na plataforma de realidade virtual Decentraland e tem atraído empresas como Gucci, Louis Vuitton e Burberry.

Entusiastas deste movimento de moda virtual para turbinar o visual de avatares tem gasto milhares de dólares em itens em NFT. Esse é o caso do modelo Imani McEwan, que vive em Miami (Estados Unidos) e já gastou cerca de US$ 16 mil  em 70 itens de moda em NFT, usando o lucro de investimentos em criptomoedas.

Esse mercado de moda virtual vem crescendo desde o início deste ano e o volume de vendas somente na plataforma Decentraland chegou a US$ 750 mil nos primeiros seis meses de 2021. Os dados são de um levantamento realizado pelo site NonFungible.com, o qual monitora o mercado de NFT. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: