MENU

Copa Adefal – trabalhando lideranças

Alunos de Psicologia realizaram o fechamento das atividades com uma dinâmica interativa

às 21h15
De um convênio firmado entre o Centro Universitário Tiradentes – Unit – e a Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal –, foram realizados treinamentos com foco nas necessidades da Instituição, tudo isso com a supervisão da professora da disciplina Estágio Básico de Psicologia Organizacional e do Trabalho, Camille Wanderley. Segundo ela, a experiência prática do que foi aprendido em sala de aula, se deu de forma rica, o que fortalece o futuro profissional dos estudantes.
Compartilhe:

O objetivo do evento foi de possibilitar o desenvolvimento profissional dos talentos da ADEFAL, nos diversos temas abordados, visando a melhoria das equipes e consequentemente dos serviços ofertados a população Alagoana. A prática das propostas aconteceu no início do semestre, quando eles ofertaram um portfólio de cursos de acordo com as necessidades da instituição. Em seguida, os alunos foram preparados com aporte teórico e várias horas de simulações. Após a fase de preparação, eles realizaram a intervenção.

Todos os cursos aconteceram no auditório da Clínica de Psicologia Aplicada da Unit, todas as terças-feiras ao logo do semestre. Cada treinamento teve a duração de 05h, sendo realizados ao todo 18 simulações com os alunos. Em seguida, foram feitos 06 treinamentos, onde 150 profissionais foram capacitados, num total de 4500h por homens treinados. Todo o ciclo de treinamento foi seguido de uma avaliação dos participantes, onde obtiveram um nível de aceitação muito bom.

“Destaco também que ao termino de cada encontro, os alunos recebiam feedback do processo de aprendizagem e também tiveram a oportunidade de troca com as outras equipes. Posso dizer com muita tranquilidade que o processo de aprendizagem se deu de forma coletiva e significativa”, diz a professora.

Essa prática insere os alunos de Psicologia dentro da dinâmica da organização, possibilitando desenvolver uma leitura do subjacente da empresa; entendendo a psicodinâmica da organização; a mediação entre a empresa e os trabalhadores; a importância da valorização dos trabalhadores para o alcance de metas e resultados diferenciados; o manejo de articulação de estratégias para o bem-estar biopsicossocial do trabalhador e consequentemente da organização. Além disso, eles também desenvolvem competências essenciais para trabalhar na área: trabalho em equipe, escuta qualificada e postura ético profissional.

“Mais do que a oportunidade de experiência prática para os alunos, esse projeto deixa como marca a importância do desenvolvimento dos profissional e pessoal de todos participantes em prol de a uma sociedade melhor”, conclui Camille.

Compartilhe: