MENU

Conselho Municipal discute decreto de Lei de Inovação de Maceió


às 15h38
Nesta terça-feira (11), membros do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (CMCTI) discutiram o decreto da Lei de Inovação com o objetivo de dar andamento à implantação das políticas e ações práticas para a cidade de Maceió. A primeira reunião extraordinária foi realizada no Centro Universitário Tiradentes – Unit AL, em Cruz das Almas, Instituição de Ensino Superior que também faz parte do Conselho de Inovação.
Compartilhe:

“A realização dessa reunião extraordinária visa discutir o decreto da Lei de Inovação, apresentado na primeira reunião ordinária, para regulamentar alguns dispositivos presentes na Lei nº 6.902, de 26 de junho de 2019. A intensão é levar o Conselho para todas as instituições que o compõe. E a convite da Unit, estamos realizando essa primeira reunião fora dos espaços da Prefeitura de Maceió”, afirmou Arypuanã Neto, secretário adjunto de Inovação do Gabinete de Governança da Prefeitura de Maceió.

O Coordenador dos cursos de Engenharia de Produção, Mecatrônica e Ciência da Computação da Unit, Bruno Bessa é um dos conselheiros titulares e também participou da reunião.

“Nosso propósito é avançar nas políticas de ciência e tecnologia do Estado, pensando na cidade de Maceió e também nos municípios, por meio das pessoas, representantes do Poder Executivo e instituições envolvidas no Conselho. Cada um tem o seu papel para juntos traçarmos quais as estratégias para atingir os objetivos e resolver os problemas no âmbito da ciência e tecnologia”, disse Bruno Bessa.

Ainda segundo o coordenador, a reunião também tratou sobre o decreto que dá subsídio à locação de espaços no bairro histórico de Jaraguá. “Os casarões que compõem o bairro de Jaraguá são, em sua maioria, de herança. E para isso, nosso Conselho irá articular como podemos oportunizar e abrir espaços para que mais ações aconteçam no bairro, como por exemplo, a recente Bienal do Livro, que resgatou e trouxe milhares de pessoas”, concluiu.

Ciência, Tecnologia e Inovação

O Conselho possui natureza deliberativa, consultiva e propositiva, e tem o objetivo de formular, propor e acompanhar estratégias e ações para promoção da ciência, tecnologia e inovação, bem como políticas de captação e alocação de recursos.

Ao todo foram empossados 36 membros, entre titulares e suplentes, representantes do Poder Executivo Municipal, do setor produtivo e das instituições de ensino superior.

A instituição do CMCTI está de acordo com a Lei de Inovação de Maceió, Lei n° 6.902, de 26 de junho de 2019, que institui a Política Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação da Prefeitura de Maceió.

Compartilhe: