MENU

Confira dicas para engajamento das suas Lives

Profissionais orientaram sobre como preparar planejamento, aspectos técnicos e comunicação assertiva no meio digital

às 17h34
Compartilhe:

Difundindo conhecimento sobre posicionamento de imagem e comunicação assertiva, divulgação e informações técnicas para uma boa live, a Live Tiradentes promoveu, na última sexta-feira (26), o encontro virtual ‘Como fazer lives que engajam’ com a participação de importantes nomes da comunicação alagoana.

A primeira a entregar dicas valiosas ao público foi Luana Nunes, jornalista e CEO da Algo Mais Consultoria e Assessoria, explicando conceitos como comunicação assertiva, posicionamento de imagem, postura e gestual, roteiro de conteúdo, técnicas para quem já está ou para quem ainda vai se inserir no digital.

“Comunicação assertiva é a comunicação franca e empática, que a pessoa pensa antes de falar. Não é falar o que quer, é saber como vai falar e como se posicionar. O equilíbrio entre esses elementos faz com que sejamos, sim, mais assertivos e bem compreendidos. Entre o que a pessoa fala e a outra entende há um abismo. Se conseguirmos ser mais assertivos nos nossos desejos, interesses e posicionamentos, esse abismo não existiria”, frisou Luana Nunes.

Para arrematar sua apresentação, a comunicadora deixou um breve checklist para uma melhor comunicação em lives:

  • Se observe;
  • Seja preciso nas falas;
  • Fale com leveza e responda o que as pessoas perguntarem;
  • Seja você mesmo;
  • Seja natural, preciso e coerente;
  • Esteja bem preparado para falar com o público. Tenha um roteiro do que vai falar, um briefing para nortear.

Quero fazer uma live, por onde começo?

Em seguida, o ator e estudante do curso de Publicidade da Unit/AL, Cadu Moura, falou sobre por onde iniciar uma live. Segundo ele, fazer um bom planejamento é fundamental para diminuir a chance de imprevistos e, para planejar bem esse conteúdo, Cadu indicou o uso de ferramentas como a 5w2h, Trello e Todoist, para visualização de todos os itens e tarefas necessários para a live.

Além disso, ter em mente o público-alvo também ajuda.  Perguntar a seus seguidores nas redes sociais qual tema eles querem ouvir em uma live pode ajudar nesta orientação e ainda construir o engajamento junto à audiência, sendo crucial para o sucesso da transmissão.

“Não adianta fazer uma live sobre algo que as pessoas não queiram consumir. Outra coisa é saber quais ferramentas os seguidores utilizam para acompanhar as lives. É importante saber se o público está no Instagram ou Youtube para ir moldando um conteúdo atraente e que as pessoas irão buscar”, afirmou Cadu Moura.

Qualidade nas produções e conexão com a internet

Por fim, Yan Eck, publicitário da Fuego Filmes, destacou que as grandes e pequenas produções têm um item importante em comum, que é a qualidade da imagem e do som transmitidos, tornando imprescindível ter uma conexão de internet de qualidade.

“O público deve receber com nitidez o que está sendo dito, cantado, falado e transmitido, seja o conteúdo que for. A conexão de internet é uma coisa básica, mas às vezes passa despercebido para quem quer fazer uma live. Isso pode prejudicar bastante. Por isso, indico ter duas conexões à cabo, se possível, para trocar caso não esteja dando certo. Se for pelo celular, evite usar a 4G e faça pelo wifi”, concluiu o publicitário.

Ele também enumerou algumas dicas para o público:

  • Esteja em um lugar bem iluminado, claro, onde as pessoas consigam ver o ambiente;
  • Utilize sempre um microfone e um fone de ouvido;
  • Faça a live em um lugar com pouco barulho;
  • Invistam em qualidade e conteúdo;
  • Conheça o público e produza um conteúdo relevante.

A live completa pode ser vista no canal da Unit/AL no Youtube através do link: https://www.youtube.com/watch?v=MLiRa302_pg.

Por João Paulo Macena e Mariana Lima – Algo Mais Consultoria e Assessoria

Compartilhe: