MENU

Como os produtos de inovação chegam ao mercado e ao dia-a-dia

Tiradentes Innovation Center dispõe de estrutura e metodologias que permitem o desenvolvimento de soluções para resolver problemas e aperfeiçoar o mercado regional

às 22h05
Compartilhe:

“Inovação é a invenção mais a comercialização”. O conceito desenvolvido pelos americanos Ed Roberts e Bill Aulet, dois professores do renomado MIT (Massachusetts Institute of Technology), define bem como os produtos de inovação surgem, são desenvolvidos e chegam ao mercado, entrando para o dia-a-dia das pessoas. Esta lógica também é seguida nos trabalhos do Tiradentes Innovation Center (TIC), centro de inovação criado em outubro de 2019 pelo Grupo Tiradentes para difundir a cultura empreendedora e inovadora, lapidar ideias, estimular o empreendedorismo local e repensar a educação, além de fortalecer e aperfeiçoar o mercado regional e, assim, colaborar com o futuro das profissões.

Os produtos de inovação são desenvolvidos em laboratórios e centros, mas, para que eles cheguem ao mercado, eles precisam passar por uma jornada com etapas. “Ela inicia, muitas vezes, na ideia, e passa pela validação da demanda, prototipação, entendimento do potencial cliente, definição da proposta de valor, processo de aquisição de clientes, modelo de negócios, produção e entrega da criação, etc.”, explica o coordenador de Marketing e Produtos Educacionais, Leonardo Sales, acrescentando que o sucesso dos novos negócios e as startups de sucesso passam por uma jornada de conhecimento guiada. “Aqui no TIC, essa jornada tem como guia a metodologia de empreendedorismo do MIT, responsável pela criação de centenas de novos negócios e startups bem-sucedidas por ano”, diz.

Foram mais de 300 ações entre outubro de 2019 a outubro de 2020 e mais de 700 docentes capacitados nas ferramentas do Google For Education, plataforma da qual a Universidade Tiradentes (Unit Sergipe) é reconhecida como referência internacional. Atualmente, o Tiradentes Innovation Center conta com nove Edtechs incubadas (startups de educação) e mais de 7.509 equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) já foram produzidos para o enfrentamento da Covid-19. 

A busca incessante pela inovação consiste basicamente em pensar em soluções para os problemas da sociedade atual, sempre usando a tecnologia e a criatividade. Neste sentido, o TIC dispõe de espaços como:

  • os Class Labs, um centro de pesquisa voltado para as tecnologias educacionais;
  • a Arena, um espaço aberto de criatividade, que pode ser transformado em vários ambientes, onde são utilizadas diversas metodologias com o objetivo de descobrir problemas do mundo da educação;
  • e a Fab Lab, que é um laboratório onde as pessoas criam seus próprios produtos, e está aberto para uso de toda a sociedade.

Esses espaços podem funcionar junto a empresas, ao governo e a pesquisadores, permitindo que o estímulo à inovação e ao empreendimento seja desenvolvido na sociedade. “Elas irão trazer uma ideia e sairão com um produto pronto”, observa o coordenador, que entende a inovação como um fenômeno social que pôs fim a era da revolução realizada nas garagens. “A concorrência e o mercado atual demandam que o empreendedor se capacite, estude, siga boas práticas e metodologias estruturadas para a comercialização da sua criação. O Tiradentes Innovation Center, como parte de sua missão, procura conectar pessoas e contribuir em cada etapa dessa jornada”, conclui Leonardo. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: