MENU

Cientista de Dados: por que a profissão está entre as mais requisitadas de 2021?

Esse é o melhor momento para quem deseja entrar no mercado atuando como Cientista de Dados, diz especialista

às 12h57
A Ciência de Dados é uma área profissional que integra vários ramos da tecnologia e das ciências exatas para estudar e solucionar problemas (Unsplash)
A Ciência de Dados é uma área profissional que integra vários ramos da tecnologia e das ciências exatas para estudar e solucionar problemas (Unsplash)
O cientista de dados Ricardo Batista das Neves Junior, professor dos cursos de Tecnologia da Unit Pernambuco
Compartilhe:

A aceleração dos processos de transformação digital nas empresas, causada pela pandemia da Covid-19, fez com que os profissionais que atuam com tecnologia ganhassem ainda mais destaque, já que muitas tiveram que repensar e viabilizar boa parte do modelo de negócios. Esse movimento fez com que os cientistas de dados fossem ainda mais requisitados, figurando assim entre as profissões de maior destaque de 2021. 

Segundo o professor Ricardo Batista das Neves Junior, cientista de dados e docente dos cursos de Tecnologia do Centro Universitário Tiradentes (Unit Pernambuco), esse é o melhor momento para quem quer entrar no mercado de trabalho, atuando como cientista de dados. “A procura é grande pelos meus serviços. Recebo muitas mensagens pelo Linkedin, e, sinceramente, pode parecer até uma soberba, mas às vezes me incomoda receber tantas mensagens porque isso gera certa ansiedade. Então, posso dizer com toda certeza que esse é um ótimo momento para quem deseja entrar no mercado”, orientou.

A Ciência de Dados é uma área profissional que se apresenta como a interseção entre Ciências da Computação, Matemática e Estatística, e o Método Científico. “A gente utiliza, primeiro, as ciências da computação para o desenvolvimento de softwares mais tradicionais, como o aplicativo de um celular, um site, um sistema. Então é preciso que exista o software para suportar essa aplicação de ciências de dados”, explicou Neves.

O professor ressalta ainda, que também é preciso muito conhecimento matemático estatístico para o desenvolvimento de algoritmos de máquinas. “Toda ciência de dados, normalmente, utiliza uma abordagem de inteligência artificial. E, por último, mas não menos importante, utilizamos o conhecimento sobre método científico”, acrescentou.

De uma maneira geral, o método científico é a elaboração de uma hipótese, ou seja, desenvolver um sistema vai resolver determinado problema. A partir daí, o cientista de dados elabora uma hipótese e testa para saber se vai ter o resultado adequado, ou não. “Então, a Ciência de Dados trabalha junto com a junção dessas três áreas para que se consiga alcançar os objetivos”, frisa o professor.

Na prática

Um exemplo prático: quem trabalha com Netflix e quer recomendar filmes para os usuários precisa escolher os filmes que mais se encaixam com o perfil de cada usuário. Mas, como saber se o usuário tem o perfil de filmes de ação ou de romance? Como sugerir um produto adequado para uma pessoa?

“Temos aí a Ciência da Computação para entender a plataforma da Netflix, a Matemática Estatística para entender o comportamento desses usuários, ou seja, quem são essas pessoas e fazer o mapeamento das pessoas que possuem o perfil (idade, localização) mais parecido com o de outros usuários que geralmente gostam dos filmes de ação, etc”, explica Ricardo. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: