MENU

Biblioteca de escola no Jacintinho é transformada após parceria com universidade

Mudanças introduzidas pelos estudantes de Arquitetura da Unit deixaram espaço mais organizado e confortável para comunidade escolar

às 19h16
Compartilhe:

A leitura é um hábito que pode mudar a vida de um jovem e incentivá-los a ler durante a escola é primordial. Foi com base nessas premissas que o Projeto Home Book, aplicado por alunos de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Tiradentes – Unit AL, transformou a biblioteca da Escola Estadual Manoel Simplício do Nascimento, situada no bairro do Jacintinho, em Maceió.

A parceria entre universidade e escola veio através de um projeto de extensão dentro da disciplina “Práticas de Arquitetura e Urbanismo III”, do 6º período do curso na Unit, e foi aplicado no final do ano passado. A Escola Manoel Simplício recebe jovens do 6º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio, mas a sala da biblioteca mais parecia um depósito de livros didáticos e outros objetos.

Biblioteca com ambiente atrativo e aconchegante.

Assim, os futuros arquitetos buscaram tornar o ambiente atrativo e aconchegante para os jovens, de modo a despertar neles o gosto pela leitura dentro do ambiente escolar. Criaram uma proposta de layout de ambientação, utilizando softwares como Autocad e Sketchup, organizando a sala para a melhoria da ventilação e luz natural, explorando ao máximo a ergonomia do espaço e da iluminação artificial.

A sala teve seus móveis reorganizados, ganhou um espaço lúdico com tapetes e almofadas, móveis para jogos, afixação de pôsters nas paredes reforçando a comunicação visual mensagens de incentivo à leitura, pedidos de silêncio e de manutenção da sala. Além disso, os livros receberam catalogação e setorização dos livros nas estantes, tornando-se uma verdadeira biblioteca.

Bianca Machado Muniz, professora da disciplina “Práticas de Arquitetura e Urbanismo III”, enfatizou os resultados conquistados a partir das ações dos universitários.

“Os alunos já utilizaram os conhecimentos do arquiteto no sentido de redistribuir e verificar as funções dos espaços. Com os materiais que já haviam no lugar, eles conseguiram reorganizar e selecionar o que deveria estar ou não naquele espaço. A biblioteca passou a ser até um ambiente para que professores possam passar atividades com filmes e aulas diferenciadas”, ressaltou Bianca.

A professora destacou ainda a oportunidade de duplo aprendizado que os integrantes do projeto de extensão desfrutam, que é aplicar o conhecimento teórico de forma a ajudar a sociedade.

“Em alguns casos, os estudantes não costumam colocar em prática o seu conhecimento de maneira direta, mas a extensão permite isso. Entendemos que o conhecimento já faz parte deles. O conhecimento que eles estão aprendendo nas disciplinas já podem ser utilizados quando há necessidade e mostra que eles conseguem resolver problemas propostos ”, finalizou Bianca.

Por João Paulo Macena – Algo Mais Consultoria e Assessoria

Compartilhe: