MENU

Alunos da Unit publicaram trabalho sobre Avaliação da Rejeição e dos Marcadores em Transplante Duplo Pâncreas

A pesquisa faz parte de uma tríade de trabalhos publicados no Congresso Brasileiro de Transplantes, Congresso Luso Brasileiro de Transplante e Encontro de Enfermagem em Transplantes e Fórum de Histocompatibilidade da ABHI

às 20h42
Compartilhe:

Os alunos do curso de Medicina da Unit Alagoas: Artur Bruno Gomes, Francisco Rodrigues e Ana Paula Moura Manzini tiveram o trabalho sobre Avaliação da Rejeição e dos Marcadores em Transplante Duplo Pâncreas foi publicado nos Congresso Brasileiro de Transplantes, Congresso Luso Brasileiro de Transplante e Encontro de Enfermagem em Transplantes e Fórum de Histocompatibilidade da ABHI.

O trabalho foi orientado pela Professora Doutora Sabrina Gomes de Oliveira, e foi publicado como forma de artigo na Brazilian of Transplantation e na Transplantation of Proceedings. 

Os alunos contam que perceberam a oportunidade de participar da publicação do artigo e, posteriormente, da apresentação na maior plenária de transplante do país e transmitida internacionalmente. Artur Bruno, um dos pesquisadores do trabalho, conta que esse tipo de informação e pesquisa é de extrema importância dentro da área médica. 

“A pesquisa é de fundamental importância no meio médico, tendo em vista a necessidade de atualização das condutas conforme as principais evidências de determinada área. Como estudantes é com muita satisfação que conseguimos aprender sobre o processo de desenvolvimento de uma pesquisa, bem como o entendimento das diversas metodologias científicas para a permitir a correta interpretação de trabalhos médicos”, comentou o aluno.

Entenda mais sobre o trabalho  ‘Avaliação da Rejeição e dos Marcadores em Transplante Duplo Pâncreas – Rim’ trata sobre como os Enxerto de longo prazo mostrou diminuição da função em 5 anos pós-transplante, em que apenas 77% dos renais e 68% dos pancreáticos são funcionais. No entanto, a função manteve-se por um longo período, com 45% dos enxertos de pâncreas (se realizados simultaneamente ao transplante renal) e 40% dos enxertos renais isolados com manutenção por mais de 15 anos. Transplante Pâncreas-Rim Simultâneo (TSPR) evidencia melhor resposta imunológica e sobrevida de enxerto quando comparado ao rim seguido do pâncreas e pâncreas isolado. Embora os fatores imunogenéticos ainda não sejam esclarecidos, observa-se um processo resultante da ativação da resposta imune adaptativa, iniciada pelo sistema imune inato, envolvendo células NK, monócitos-macrófagos e neutrófilos, nas etapas iniciais do alorreconhecimento.

Compartilhe: