MENU

Alunos do curso de Logística visitam Porto de Maceió

Tomé fecha um consócio bilionário com Ferrostal e o Unit promove uma interlocução para o conhecimento dos processos de logística

às 14h16
Compartilhe:

O Centro Universitário Tiradentes – Unit proporciona a seus alunos uma integração com o mercado profissional, através de visitas técnicas, com o objetivo de alinhar teoria com a prática. Os alunos do curso de Pós-Graduação em MBA de Logística e Suplly Chain conheceram a Tomé, localizada no Porto de Maceió, que fechou um novo contrato com a Ferrostal.

A experiência foi singular para os alunos presentes, eles puderam conhecer a logística industrial de uma cadeia produtiva naval. A Tomé em conjunto com a Ferrostal são responsáveis por construir plataformas para Petrobras. A visita técnica visa permitir que os  alunos tenham um contato direito com o mercado profissional e adquiram conhecimento do que acontece dentro das fábricas. Nesta oportunidade eles puderam conhecer o plano mestre de produção, PCP, o planejamento de necessidades, como é realiza a execução, como acontecem os processos produtivos e uma ter uma noção de uma cadeia logística.

“Ter a oportunidade de conhecer os processos de um consórcio, que se instalou para construir módulos para o pré-sal é uma oportunidade fantástica, afinal pudemos alinhar nossas expectativas profissionais as necessidades do mercado. Conhecendo também vários conhecemos vários processos desde a sustentabilidade até a entrega dos produtos”, colocou o aluno Gildásio Souza

“É importante levar os alunos para uma experiência prática, seja na graduação ou na pós-graduação, os alunos precisam conhecer e ter novas experiências com os gestores que já estão no mercado profissional. Nosso compromisso são três visitas técnicas por semestre, todas com o objetivo de alinhar a teoria com a prática, fazendo uma leitura exata e precisa das ações diárias de quem já está no campo de trabalho”, afirmou o coordenador do curso de MBA de Logística e Suplly Chain Adelmo Martins.

Consórcio

A Tomé forma consórcio com a Ferrostaal. O consórcio foi contratado pela Petrobras e seus parceiros BG Group, Repsol Sinopec e Galp Energia para construir o Pacote IV de módulos para as seis primeiras plataformas tipo FPSO: P-66, P-67, P-68, P-69, P-70 e P-71. Estas plataformas irão explorar os blocos BM-S-09 e BM-S-11 do pré-sal da Bacia de Santos. Os módulos para construção das plataformas serão montados aqui, no Porto de Maceió. O contrato da Tomé com a Petrobras, nesta primeira etapa, é de 894 milhões de dólares. Após 18 meses, a Tomé irá construir mais dois módulos, totalizando um bilhão e cento e cinquenta milhões de dólares em investimentos. Com o novo contrato de US$ 1,55 bilhão, com a Ferrostal, a Tomé Engenharia vai gerar dois mil empregos diretos e 500 indiretos. Duas mil pessoas trabalharão aqui constantemente durante cinco anos.

 

Compartilhe: