V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Alunos conquistam aprovações de capítulos para livro sobre Anestesiologia

Higor Leal, Paulo Nascimento e Paulo Wanderley são alunos do curso de Medicina e desenvolveram artigos com o acompanhamento do professor Dr. Rafael Martins

às 13h31
Todos os semestres os alunos do Centro Universitário Tiradentes - Unit participam de congressos e realizam produções acadêmicas visando o desenvolvimento educacional e aprimoramento acadêmico e foi pensando nisso que os alunos do curso de Medicina e membros da Liga de Anestesiologia da Unit – AL Higor Leal, Paulo Nascimento e Paulo Wanderley produziram capítulos de livros para compor a obra “Anestesiologia, Dor e Medicina Paliativa: um enfoque para a graduação da Sociedade Brasileira de Anestesiologia – SBA”.
Compartilhe:

O lançamento do livro acontecerá no 65º Congresso Brasileiro de Anestesiologia – CBA, que ocorrerá em Belém – PA, no período de 10 a 14 de Novembro de 2018. Humanização, evidências e inovação compõem o tema central do 65º CBA/2018, em que será abordado os avanços científicos de nossa especialidade, considerando os que comprovadamente trazem benefícios clínicos à população para utilizá-los da forma mais adequada, buscando o bem-estar físico, psíquico e social de nossos pacientes. Para alcançar este objetivo, o evento vai contar com os mais renomados anestesiologistas, professores, cientistas e pesquisadores do Brasil e do mundo para trocar ideias, conhecimento e experiências durante o congresso.

Higor fala da satisfação de ter seu capítulo aprovado. “Fiquei muito feliz. Desde os primeiros períodos cursados, eu vinha me empenhando em pesquisas científicas e tomei muito gosto. Cheguei a participar de dois grupos de pesquisas realizados por professores da Unit – AL. Muitas ideias, reuniões e trabalhos foram colocados em prática, mas só neste ano eu tive a oportunidade de conseguir algo maior e que eu já almejava, um capítulo de livro. Desde a época de vestibulando, me debruçava sobre os livros relacionados à filosofia, sociologia e história.  Hoje na Medicina não é diferente. Sinto que valeu a pena cada noite de sono perdida. Devo a muitos, principalmente aos que me apoiaram: Deus, meus pais e aos professores que sempre me estimularam. Esse livro chegou para me incentivar ainda mais, nas publicações científicas com o objetivo de levar benefícios à comunidade científica e a população em geral”.

Confira o que ele produziu:

O capítulo intitulado “Farmacologia dos anestésicos gerais e locais” mostra as generalidades e especificidades vistas nos anestésicos gerais e locais, contrabalanceando os conceitos de literaturas modernas e clássicas, em uma linguagem própria para o aluno de graduação. A descoberta e evolução do uso dos anestésicos é bem discutida dentro do livro, mostrando, também, como eram vistos pela sociedade civil e científica e de que modo estavam sendo utilizados em procedimentos. Ademais, o capítulo traz as bases neurofisiológicas mais recentes e empregadas desses fármacos e quais vias de administração são comumente praticadas na atualidade.  Os conceitos e características farmacológicas das classes medicamentosas e de cada fármaco são abordados em todo livro, visando mostrar ao aluno as bases farmacocinéticas e farmacodinâmicas, além de suas repercussões adversas no corpo humano. As propriedades de cada fármaco, mesmo vistas individualmente, são correlacionadas com outros fármacos, proporcionando uma comparação e melhorando o entendimento do estudante.

O aluno do curso de Medicina e Vice-Presidente da Liga de Anestesiologia da Unit – AL, Paulo Pereira Nascimento, produziu o capítulo intitulado “Monitorização em Anestesia” e ele relembra como foi a construção científica. “Quando recebi a proposta do Professor Dr. Rafael Martins fiquei muito contente com a oportunidade e grato pela confiança que o professor depositou em mim. A parte da anestesiologia sempre foi do meu interesse, desde do inicio do curso procurei o contato com essa especialidade médica e quando recebi a oportunidade fiquei muito feliz, não apenas por ter a chance de uma publicação mas também por escrever um pouco dessa especialidade que gosto bastante. Gostaria de agradecer a oportunidade ao Dr. Rafael Martins que é um dos grandes docentes da UNIT. Além disso, gostaria de agradecer ao Dr. Silvio Marcos Lima dos Santos, um excelente profissional e um dos melhores anestesistas de Alagoas,  que também me orientou e esteve presente nessa vitória”.

Confira a produção dele:

A monitorização do paciente sob o ato cirúrgico-anestésico é de grande relevância nos dias atuais, uma vez que confere de maneira segura variáveis ao longo do tempo que indicam como o paciente está reagindo a determinado procedimento. A partir da condição do paciente, o anestesiologista, ao interpretar os dados fornecidos pela monitorização, pode guiar o diagnóstico e o tratamento para garantir a segurança do indivíduo que está submetendo-se a determinado procedimento. O avanço da tecnologia e a evolução das técnicas de monitorização permitiram maior segurança e conforto para o paciente submetido à anestesia, já que é possível monitorar, quase com totalidade, as diversas funções orgânicas do indivíduo, entre elas a monitorização cardiovascular, respiratória, renal, neurológica e neuromuscular. Nesse contexto, o tipo de monitorização, invasiva ou não invasiva, deve ser escolhido com cautela e baseado na condição do paciente e no tipo de procedimento submetido, ponderando o risco e o benefício de cada método. Apesar do avanço tecnológico, o anestesista é a principal chave de toda a monitorização, capaz de analisar e integrar todas as informações obtidas tanto pelos aparelhos como clinicamente com o objetivo de analisar a condição fisiológica do paciente, diagnosticar problemas e instituir terapêuticas adequadas.

O terceiro capítulo aprovados dos alunos do curso de Medicina para compor o livro Anestesiologia, Dor e Medicina Paliativa: Um enfoque para a graduação foi sobre Dor, escrito pelo aluno Paulo André Duque Wanderley Filho. Ele explica que o capítulo “Dor” apresenta, de uma maneira ampla e atual, os variados aspectos da dor, desde sua fisiopatologia até as principais técnicas de analgesia utilizadas na área médica. As referências utilizadas para a composição do capítulo são contemporâneas e produzidas por especialistas. Literaturas clássicas atualizadas da anestesiologia e novos artigos publicados na Revista Brasileira de Anestesiologia e na Revista Dor estão entre elas. As bases fisiopatológicas da dor aguda, crônica e neuropática são apresentadas no capítulo. Uma atenção em especial é dada para as mais comuns manifestações orgânicas da dor aguda no pós-operatório. As abordagens medicamentosas no manejo da dor também estão presentes nesse capítulo. É feita uma discussão sobre as inúmeras classes farmacológicas que contemplam os diversos mecanismos de formação da dor, desde a transdução até a percepção. Os mecanismos de ação das principais classes farmacológicas de analgésicos foram descritos nesse conteúdo. Opioides, anti-inflamatório não esteroides, anticonvulsivantes, antagonistas N-metil-D-aspartato, agonistas alfa 2-adrenérgico, glicocorticoides e anestésicos locais são as classes de analgésicos apresentadas. A grande variedade de drogas analgésicas existentes faz com que elas estejam associadas a diferentes técnicas e vias de administração. As mais comuns e atualizadas técnicas de administração de analgésicos também fazem parte dessa porção do livro. Esse capítulo foi escrito dentro de uma abordagem voltada para o aluno da graduação médica. O intuito maior desse texto é contribuir, da melhor maneira, com o processo de aquisição dos conhecimentos de futuros profissionais da área da saúde, pois quanto maior for esse conhecimento mais o paciente poderá ser beneficiado.

Compartilhe: