V E S T I B U L A R 2017.2
MENU

Aluno egresso ganha Prêmio Octávio Brandão de Jornalismo Ambiental

Thiago Aquino de Barros conquistou o 1º lugar da categoria estudante

às 18h54
Recém-formado em Jornalismo pelo Centro Universitário Tiradentes – Unit, Thiago ficou em primeiro lugar pela reportagem "Santana sem Mundaú: após enchente, cidade em AL vê rio secar". O trabalho sensível e consciente, retrata como a situação atual do Rio Mundaú em Santana do Mundaú, na Zona da Mata do Estado e como essa realidade afeta o meio-ambiente e a vida dos moradores, além de mostrar o que pode ser feito para mudar essa situação.
Compartilhe:

Criado na cidade, Thiago Aquino conta que a ideia da pauta surgiu em novembro do ano passado quando ele viu o Rio Mundaú secando e ficou curioso para entender como as pessoas estavam enfrentando duas situações extremas em um curto espaço de tempo: a enchente de 2010, que vivenciou o problema de perto na época, e a seca em 2016. “Percebi também que o problema do Rio Mundaú não é apenas provocado pelo excesso ou a falta de chuva. Há várias ações humanas que aumentam o desequilíbrio ambiental. A reportagem mostrou os impactos ambientais provocados pelo desmatamento, falta de saneamento básico, extração ilegal de areia, lixo, falta de educação ambiental, entre outros.” diz o jornalista.

A reportagem premiada também motivou a nota 10 do TCC, defendido na quinta-feira (08) e avaliado pelos professores Josbeth Macário, Roberto Amorim e Rachel Fiúza. O trabalho foi realizado sob orientação do professor Josbeth Macário. Para chegar ao resultado final, Thiago precisou exercer vários papéis durante três meses dentro do Jornalismo, como o de repórter, fotógrafo, cinegrafista, diagramador e editor de texto e de imagens. O material pode ser lido na íntegra ou resumido.

“É muito gratificante quando vejo o feedback do público, a reação das pessoas após a leitura, o número de compartilhamentos nas redes sociais e a repercussão na cidade. Isso está acima de qualquer prêmio. Espero que a reportagem também desperte na população e no poder público o interesse em promover ações que recuperem o rio. Não dá para uma cidade que carrega o nome do rio ficar sem a sua referência.”, afirma Thiago.

Compartilhe: