MENU

Aluno de Jornalismo realiza TCC sobre a reabertura de cinema histórico de Pilar

Trabalho, intitulado como "A Fênix da Sétima Arte Alagoana", faz referência ao ressurgimento do Cine Pilarense

às 17h04
Cine Pilarense
Cine Pilarense
Compartilhe:

O Cine Pilarense, cinema de rua erguido na década de 20, foi tema do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do jornalista Matheus Guilherme, de 24 anos, pelo Centro Universitário Tiradentes (Unit). O cinema histórico foi reaberto em 19 de junho de 2020, no Dia Nacional do Cinema.

“Sou muito curioso e, desde criança, sempre quis saber um pouco mais sobre o Cine Pilarense. O estado em que ele se encontrava já rendia uma boa pauta, mas sua restauração me trouxe uma inquietação ainda maior. Decidi, então, narrar tudo o que ali aconteceu. Foi quando levei a proposta para o meu professor, destacando a importância histórica desse equipamento rico em curiosidades que me encantaram ainda mais”, recorda Guilherme.

De acordo com ele, o título “A Fênix da Sétima Arte Alagoana” faz referência a mitologia grega, no qual, o pássaro ressurgiu das cinzas, assim como o Cine Pilarense.

“A inspiração veio das entrevistas que fiz ao longo do trabalho para reproduzir os depoimentos de quem vivenciou a história do cinema no Pilar. Levei quatro meses para colher todas as informações e, portanto, construir uma pesquisa rica em detalhes. Talvez, por isso, é que fui convidado a mostrar meu trabalho durante as comemorações pelos dois anos de reabertura do Cine Pilarense”, completou o jornalista, explicando que o TCC também está disponível para consulta na internet.

“Também adaptei para o impresso, como revista, e para o rádio, em três episódios de podcast. E estarei sempre disponível para falar do projeto sobre o nosso cinema, que carrega uma história que nenhum outro possui. Ele é único e especial também por conta de sua arquitetura, que foi preservada, ajudando a manter toda a tradição de cidade do interior”, afirmou Guilherme.

O diretor do Cine Pilarense, Sérgio Moraes, convidou Matheus Guilherme para exibir, nesta semana, o trabalho de conclusão de curso no cinema de rua do Pilar.

“É muito gratificante ver um pilarense retratar a história do nosso cinema, que foi reaberto graças à visão visionária do prefeito Renato Filho, que transforma a cultura e a vida dos pilarenses, mesmo em tempos de pandemia, tendo realizado um sonho que parecia impossível para muitos pilarenses, que achavam que o prédio iria cair, dando lugar, possivelmente, a um estacionamento. Este cinema reavivou o sentimento de pertencimento do nosso povo. Nosso cinema realmente ressurgiu das cinzas, como retrata o jornalista Matheus Guilherme, cuja pesquisa nos trouxe uma alegria imensa”, destacou Moraes.

Compartilhe: