MENU

Aluno de Engenharia Ambiental apresenta plataforma Teaching Hand no Gramado Summit


às 20h08
O graduando em Engenharia Ambiental do Centro Universitário Tiradentes – Unit AL, Paulo Victor, sempre teve o sonho - a partir das suas dificultosas experiências - de ter um mundo acessível para as crianças surdas, e atualmente o estudante deu mais um passo em direção a concretização desse desejo.
Compartilhe:

Paulo que também é palestrante, piloto, técnico em logística e empreendedor, tornou-se idealizador do projeto Teaching Hand, que é uma plataforma voltada ao processo de ensino/aprendizagem da Língua Portuguesa, como segunda língua, por crianças surdas inseridas nos níveis fundamentais I e II.

Segundo Paulo, as principais dificuldades não decorrem da surdez em si, mas, principalmente, da falta de aproximação com a Língua Portuguesa. “Por esse motivo, o TeachingHand procura ofertar as melhores condições pedagógicas para criar um ambiente educacional que estimule o aprendizado e possibilite a inserção do surdo em forma de igualdade aos ouvintes”.

Ele que já foi vencedor de vários prêmios, incluindo o 1º lugar Startup Weekend Education Maceió 2014, 3º lugar Produto Inovador 2015, 3º Demo Day 2015 e 1º No Concurso Internacional Apps.Edu 2015, foi convidado em fevereiro deste ano para o Campus Party Brasil SP, junto de seu mentor, prof. Sergio Accioly.

“Minha startups já participou de vários eventos, mas em GRAMADO SUMMIT e poder estar com uma equipe incrível e tão organizada, com tamanha intensidade na programação tão focada em tecnologia, inovação e empreendedorismo, para mim foi uma honra”.

Gramado Summit que ocorreu em Gramado-RS, é avaliado como o maior brainstorming do Brasil. O grande objetivo do evento foi alavancar o ecossistema brasileiro com a concretização de negócios e conteúdo de qualidade. Para isso, proporcionou aos novos empreendedores a geração de um networking de qualidade, leads concretos e a possibilidade de ampliar seus projetos através da negociação com novos clientes e investidores.

O projeto surgiu das experiências de Paulo e de mais ou menos uma média de 120 mil surdos em Alagoas, da falta de acessibilidade e da privação de língua. Segundo Paulo, os surdos são tratados como estrangeiros no próprio País, embora que no ano de 2002 a língua brasileira de sinais tenha sido oficialmente reconhecida e aceita como segunda língua oficial brasileira, através da Lei 10.436, de 24 de abril de 2002.

“Ainda enfrentamos problemas linguísticos e comunicacionais, em todos as áreas Educacionais, hospitalar, na inserção no mercado de trabalho, nas oportunidades perdidas por falta de comunicação e informação e principalmente nas relações interpessoais”, conta.

Sobre a plataforma

O TeachingHand  que ainda está em fase de modelação e conclusão do protótipo na Unit AL, é uma plataforma educacional online que permitirá o acesso para a realização de exercícios intelectivos que, através de ilustrações, tem o intuito de desenvolver a gramática da Língua Portuguesa, como segunda língua (L2), para as crianças surdas. Além disso, a plataforma fará uso da gameficação para promover uma maior interatividade e inclusão dos seus usuários.

Na plataforma o usuário começa informando seu login e senha, depois ele irá optar por um dos níveis da plataforma para que então possa escolher os ambientes com os quais deseja interagir.

Compartilhe: