V E S T I B U L A R UNIT
MENU

Alunas se preparam para estudar fora do país

As selecionadas irão cursar um semestre letivo em universidades do programa de mobilidade acadêmica

às 00h31
O Centro Universitário Tiradentes – Unit proporciona duas vezes ao ano uma experiência única na vida pessoal e acadêmica: o intercâmbio. Essa oportunidade tão sonhada será vivenciada por estudantes que irão para Portugal, México e Polônia. As expectativas para o mês de setembro já estão a mil.
Compartilhe:

A estudante de Psicologia, Janah Cardoso, abriu mão de toda uma rotina de estabilidade para ir à Évora com o filho de 11 anos. “Fui mãe muito nova e tive que focar no meu trabalho. A Psicologia veio como um presente para mim neste momento, pois estou mais preparada e vou me dedicar apenas aos estudos. Estou muito feliz”, conta Janah. Ela diz que espera poder ampliar os conhecimentos na área e ter uma experiência fora do país em contato com diversas culturas.

No entanto, a aluna de Direito, Tayana Brandão, pretende amadurecer em vários quesitos com essa saída da zona de conforto que o intercâmbio proporciona. “Estar ‘sozinha’ e longe de casa não deve ser fácil. Apesar de algumas semelhanças com o nosso país, acredito que a imersão na cultura portuguesa será um desafio”, pondera Tayana. O motivo de ter escolhido a Universidade do Porto para estudar, foi por ser considerada uma das melhores da Europa, com um excelente corpo docente e uma localização agradável.

Escolher o local da viagem nem sempre é fácil, é por isso que Laissa Barros, graduanda em Administração, começou a se informar sobre os possíveis países antes mesmo de lançar o edital de 2017.2 e já foi eliminando alguns países que necessitavam a fluência de idiomas mais específicos, como espanhol e italiano. Ela filtrou países que aceitavam o português e inglês.

“Dos que restaram, me interessei por Portugal, Polônia e pela Coréia do Sul. Coloquei a Polônia como primeira opção pela fascinante historia que carrega. Tenho muito interesse pela história do Nazismo e não fazia ideia (ou não tinha parado para pensar) de que a Polônia estava ali no meio e sofreu bastante, se reerguendo de uma forma fantástica. E tá aí meu interesse: com toda certeza vale a pena conhecer e aprender com um país culturalmente tão rico”, afirma Bárbara, que já está aprendendo algumas palavras e frases em Polonês

Já para a estudante de Arquitetura e Urbanismo, Bárbara Moraes, a cultura, a língua, e principalmente a arquitetura histórica foram fatores decisivos que a levam para o México neste mês de agosto.

“As ruínas arqueológicas, toda a história envolvida e a praia de Cancún também me atraem muito. A minha única preocupação é com a língua, já que as aulas, os livros e tudo mais estarão em espanhol, então terei que ter bastante atenção em relação a isso para não acabar perdendo alguma matéria”, diz Bárbara.

O Programa de Mobilidade Acadêmica Internacional (ProMAI), é oferecido para discentes regularmente matriculados nos cursos de Graduação objetivando a vivência de outras experiências acadêmicas, aquisição de novos conhecimentos, competências e habilidades pertinentes a cada área de formação. Para a seleção das vagas, foram levados em conta o histórico e currículo de cada inscrito. Outros países disponíveis para o edital de 2017.2 foram: Argentina, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, Itália e Peru.

Alunas selecionadas

Arthêmia Cassiano Costa (Direito): Universidade do Porto, Portugal.

Mayra Luana Teixeira Monteiro (Odontologia): Universidad Popular Autónoma del Estado de Puebla (UPAEP), México.

Laissa Barros Mendonça (Administração): University of Warsow, Polônia.

Angélica dos Santos Pinto (Biomedicina): Universidade de Algarve, Portugal.

Bárbara Regina Moraes Pontes (Arquitetura): Universidad Regiomontana, México.

Tayana Brandão Cardoso (Direito): Universidade do Porto, Portugal.

Janah Cardoso Silva (Psicologia): Universidade de Évora, Portugal.

Juliana Fazio Gomes de Freitas (Direito): Universidade de Lisboa, Portugal.

Compartilhe: