MENU

Aluna de Jornalismo conquista primeiro lugar do Octávio Brandão 2018

A premiação é uma das mais conhecidas no estado para o Jornalismo Ambiental

às 18h30
A estudante Greyce Kelly Bernardino da Silva, do 5° período de Jornalismo, levou para casa a primeira colocação do Prêmio Octávio Brandão de Jornalismo Ambiental, na categoria Estudante. Ela dividiu esse prestígio junto do colega de estágio Maurício Manoel, que estuda na UFAL.
Compartilhe:

A dupla produziu a reportagem “Tatuamunha: pescadores se unem em defesa do rio, antes tomado pelo lixo” que fala da rotina dos moradores de um povoado em Porto de Pedras, que diariamente retiram materiais descartados inadequadamente no rio Tatuamunha. Segundo o professor Marcus Toledo, que revisou e editou o material, o texto dos alunos é primoroso. “Claro, precisou de alguns ajustes, mas a essência da reportagem estava presente. A Greyce é muito talentosa, em todas as áreas do jornalismo, não só no escrito”, conta Marcus.

O zelo de Greyce e de seu colega durante todo o processo do fazer jornalístico, lhe rendeu um sentimento de realização e dever cumprido. “Confesso que é indescritível a sensação de ter um material reconhecido por especialistas competentes. É algo surreal e que marcou minha vida profissional. Estou muito feliz”, diz a aluna.

Ela conta que a construção desse material se deu de maneira delicada pelos dois.

“Tivemos um certo cuidado no processo de apuração. Queríamos, desde o começo, contar a história de pescadores que lutam contra a degradação do rio Tatuamunha de uma forma que sensibilizasse a  população acerca dessa ação. Viajamos até o local, ouvimos personagens, nos emocionamos e, por fim, conseguimos construir um material que mostra que, juntos, podemos mudar o mundo. O que esses pescadores vêm fazendo é essencial para a preservação do meio ambiente”, afirma Greyce.

Sobre o prêmio

O Prêmio Octávio Brandão de Jornalismo Ambiental incentiva os jornalistas e estudantes do estado a trabalhar como tema o Meio Ambiente, a fim que despertem para a importância da preservação ambiental como condição para uma melhor qualidade de vida. Podem participar somente jornalistas com registro profissional, filiados ao Sindicado dos Jornalistas Profissionais do Estado de Alagoas, em dia com suas obrigações associativas, e residentes no Estado. Na categoria Estudante podem concorrer os alunos matriculados nos cursos de Jornalismo da Universidade Federal de Alagoas – UFAL, do Centro Universitário – CESMAC e do Centro Universitário Tiradentes – UNIT, que estejam frequentando regularmente as aulas.

Compartilhe: