MENU

Alagoas: berço de escritores conhecidos internacionalmente

Graciliano Ramos e Jorge de Lima têm em suas obras referências ao estado de Alagoas

às 16h53
Graciliano Ramos é natural da cidade de Quebrangulo/AL
Graciliano Ramos é natural da cidade de Quebrangulo/AL
Compartilhe:

Neste domingo (25) é celebrado o dia do escritor, profissional das palavras que nos leva para outros lugares pelo universo da literatura. A data surgiu nos anos 1960 pela União Brasileira de Escritores que tinha como vice-presidente Jorge Amado, um dos principais nomes da literatura nacional. Em Alagoas, nomes como Graciliano Ramos e Jorge de Lima compõem a lista de escritores com relevância nacional e internacional.

Natural da cidade de Quebrangulo, Graciliano Ramos passou parte da sua vida em Palmeira dos Índios e logo depois mudou-se para Maceió e Rio de Janeiro. Toda a sua vivência pelas três cidades alagoanas foram incorporadas em suas obras literárias, sendo a principal delas Vidas Secas, na qual narra a história de uma família pobre peregrinando pelo Sertão.

Jorge de Lima, nascido em União dos Palmares, ficou conhecido como o “príncipe dos poetas alagoanos” se destacando na época do modernismo no Brasil na década de 1930. Sua ligação com a poesia veio cedo, mas somente anos depois, quando morou no Rio de Janeiro, foi que se dedicou à arte das palavras. 

Ambos os escritores são inspiração até hoje para novos escritores no estado fortalecidos principalmente pela Academia Alagoana de Letras (AAL), entidade sem fins lucrativos que busca o estímulo ao aprimoramento intelectual e artístico dos alagoanos.

Compartilhe: