MENU

Aberta a temporada de TCCs: curso de Medicina avaliou 41 bancas neste semestre

Apresentações acontecem durante o mês de dezembro

às 16h41
Mariana Serpa e Emilly Acioli junto com sua banca avaliadora
Mariana Serpa e Emilly Acioli junto com sua banca avaliadora
Compartilhe:

Todo fim de semestre, as turmas de graduação da Unit Alagoas participam do momento de apresentação dos Trabalhos de Conclusão de Curso, os conhecidos TCCs. Nesta primeira semana de dezembro, a coordenação do curso de Medicina participou de 41 bancas de apresentação. 

A coordenadora operacional de Medicina, Ana Carolina Calles, que assumiu a supervisão do TCC do curso, agradece a participação dos alunos, orientadores e avaliadores. “As defesas de TCC são fundamentais para a contribuição da pesquisa científica e desenvolvimento da pesquisa dentro do curso. Além disso, os trabalhos de conclusão defendidos são submetidos a revistas científicas de todo o país e também internacionais”, explica.

Mariana Serpa, junto com sua dupla de pesquisa, a aluna Emilly Acioli, participaram  do primeiro dia de banca, e apresentaram um artigo sobre o “Perfil epidemiológico das  vítimas de  traumatismo cranioencefálico no estado de Alagoas entre o período de 2016 e 2020”, e contam sobre o sentimento de dever cumprindo que o momento trouxe. 

“A apresentação do meu projeto de conclusão é um momento muito gratificante e traz o sentimento de dever cumprido. Posteriormente, planejo submeter a pesquisa em algumas revistas universitárias, incluindo nacionais, pois entendo a importância existente nesse trabalho e espero compartilhá-lo com mais pessoas”, comentou. 

Conheça mais sobre a pesquisa 

O traumatismo cranioencefálico (TCE) é um dos principais determinantes de morbimortalidades e incapacidade no mundo, já ocupando, nos anos 2000, o segundo lugar em mortes por transportes terrestres no Brasil. Entretanto, apesar de sua relevância na saúde pública e de seu impacto socioeconômico na sociedade, há uma escassez dos trabalhos atualizados sobre o perfil epidemiológico desse tema, e principalmente quando se diz respeito ao estado de Alagoas. Pensando nisso, a pesquisa se propõe a analisar esses perfis, delimitando no período de 2016 e 2020, usando como fonte central o Departamento de Informática do SUS – DATASUS. 

Compartilhe: