MENU

Jornalista: multimídia e empreendedor

Inovações tecnológicas dinamizam relacionamento entre profissionais da notícia e sociedade

às 21h50
Compartilhe:

Em tempo de relatos de acontecimentos e publicações surgidas das mais diversas fontes, o papel do jornalista vai além de investigar e divulgar notícias de interesse público. É ele o profissional que desenvolve habilidades necessárias para filtrar, apurar, interpretar e produzir conteúdo jornalístico com qualidade. As inovações tecnológicas e as novas formas de distribuição de informações tornaram mais amplas as suas áreas de atuação.

O graduado em Jornalismo, além de trabalhar na produção de conteúdos para mídias como rádio, TV, impressos e internet, pode atuar também em áreas diversificadas, como nas assessorias de comunicação – culturais, governamentais, de entidades de classe e empresariais, tendo essa última o objetivo de facilitar o contato entre uma organização e a imprensa ou outros públicos-alvo, a exemplo de fornecedores e clientes.

Os campos alternativos também podem servir para o desempenho da profissão. Entre eles, os estúdios fotográficos, que servem para desempenho da arte de fotografar cenas reais, pessoas e acontecimentos para reportagens em jornais, revistas ou internet. Além do Fotojornalismo, há os institutos de pesquisas, onde os profissionais podem transformar documentos, estudos e dados estatísticos em informações acessíveis e compreensíveis ao público a ser alcançado.

JORNALISMO

Requisitos

O senso crítico, a capacidade de expressão, o domínio do português, de técnicas de redação e de softwares de edição de textos e de imagens são requisitos fundamentais ao profissional da notícia. Essas práticas, no entanto, começam a ser desenvolvidas nos espaços universitários, especialmente, com as novas diretrizes curriculares para o curso, aprovadas em setembro de 2013, e que valem a partir deste ano. Com base nessas diretrizes, o estágio passa a ser obrigatório e metade das aulas deve ser prática, por meio de oficinas ou ministrada em laboratório.

O jornalista que traz uma boa bagagem cultural, capacidade para tratar dos mais diversos assuntos e para se relacionar bem com suas fontes, possui características favoráveis à permanência exitosa no mercado de trabalho. Ler muito, viajar e fazer cursos diversos também facilitam essa permanência. Já o interesse em entender como funciona o processo de comunicação como um todo se torna útil para quem pretende assumir cargos de gestão.

Inovações

Para se adaptar melhor às exigências do mercado, o jornalista pode apostar em seu lado multimídia e empreendedor. As linguagens da internet e das redes sociais representam, nesse cenário de novidades, ferramentas de trabalho que otimizam o desempenho do bacharel em Jornalismo. Com o fortalecimento das redes sociais – Twitter, Facebook – os jornalistas também podem dispor de oportunidades de trabalho em outras regiões do País ou até mesmo no exterior, sem que haja grande necessidade de deslocamento.

Quando o assunto é Comunicação Digital Multimídia, é possível ao jornalista criar, montar, implantar e cuidar da manutenção de websites, intranets e extranets, além de redigir e editar boletins e revistas eletrônicas. A área também se associa ao Fotojornalismo.

Compartilhe: