MENU

Direito: melhor caminho para a estabilidade bem remunerada

Saiba o que mais a formação em Direito oferece, além das grandes oportunidades de carreira

às 13h19
Não há dúvidas de que a área jurídica é a que melhor remunera no serviço público. Em alguns casos, o salário inicial ultrapassa a marca dos R$20 mil. Também não restam dúvidas de que as oportunidades para quem é formado em Direito são muito maiores nos concursos públicos. O Brasil precisa desse profissional. Somente a Advocacia-Geral da União – AGU – solicitou, ao Ministério do Planejamento, a abertura de 332 vagas de advogados em 2015. A remuneração inicial é de R$16,4 mil.
Compartilhe:

Além das grandes oportunidades de carreira, o que mais uma graduação em Direito oferece ao futuro profissional? Primeiro, uma visão contextualizada do mundo. Essa é uma das principais características que o estudante de Direito irá desenvolver – ou quem sabe, aprofundar – durante a graduação. O curso, com duração de cinco anos, permite que o aluno entenda o mundo de uma forma mais crítica.

Um dos pré-requisitos para quem quer cursar Direito é gostar de ler. Além disso, desenvoltura, oratória, boa escrita, poder de argumentação são características recomendadas. São habilidades que o aluno vai adquirindo ou aprimorando ao longo do curso.

Por lidar com a realidade e com as pessoas, os alunos acabam tendo uma vida universitária muito dinâmica. É preciso se atualizar constantemente – não só em relação às leis, mas também o que diz respeito ao cotidiano. Aumento da CPMF, impeachment, licitações são temas que precisam estar na sala de aula. O Direito está muito ligado ao dia-a-dia do País e das pessoas.

DIREITO

Amplo mercado

Um dos atrativos do curso de Direito é a amplitude do mercado de trabalho. Os egressos podem atuar tanto na iniciativa pública, como na privada. A área pública, buscada principalmente por conta de seus bons salários e da estabilidade, abarca diversas carreiras, como promotor de Justiça, procurador, delegado de polícia, juiz.

Já na iniciativa privada, o mercado proporciona a possibilidade de atuar em escritório próprio, em escritório de terceiros, em empresas. Para exercer essas funções, é preciso ter o registro da OAB. Hoje, a Ordem dos Advogados do Brasil permite que o universitário faça a prova já no nono período. Assim, ele já sai da faculdade com a carteira e pronto para advogar.

Há também a carreira acadêmica. Com o crescente número de faculdades no País, a docência se caracteriza como uma boa oportunidade de emprego.

Compartilhe: