MENU

Mutirão do Juizado Especial da Mulher Vítima de Violência Doméstica

Evento conta com a participação de alunos da Unit dos cursos de Direito, Serviço Social e Psicologia

às 14h12
O Centro Universitário Tiradentes – Unit no período de 21 a 25 de agosto, das 7h às 14h, participa da “Semana Justiça pela Paz em Casa”, que acontece durante o Mutirão do Juizado Especial da Mulher Vítima de Violência Doméstica. As ações estão sendo realizadas na sede do referido Juizado e vai contar com a participação de alunos, professores e magistrados do Estado de Alagoas.
Compartilhe:

O evento vai contar com três salas de audiências e com a participação de quatro juízes de Direito, dois promotores de justiça, cinco defensores públicos e com uma equipe multidisciplinar composta por Psicólogos e Assistentes Sociais.

Quem também participa da ação são os alunos do curso de Direito (10), Serviço Social (5) e Psicologia (10), que aproveitam a oportunidade para colocar em prática toda teoria aprendida em sala de aula.

“Essa é uma excelente oportunidade para o fomento do ensino-aprendizagem dos nossos alunos, proporcionando-lhe a experiência prática da teoria vista em sala de aula, bem como a vivência das diversas atividades inerentes a sua formação. Ressalto também que essa atividade servirá, ainda, para fortalecer a parceria, que já está consolidada, entre a nossa IES e o Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas”, afirma a coordenadora do curso de Direito Karoline Mafra.

Os juízes que estarão presentes são: Juiz Presidente do Juizado Especial da Mulher Vítima de Violência Doméstica: Dr. Paulo Zacarias e o Juiz Auxiliar do Juizado especial da Mulher Vítima de Violência Doméstica: Dr. Miranda.

“Esse Mutirão está sendo realizado no Brasil inteiro em comemoração ao Agosto Lilás, que diante da teoria das cores, o lilás representa a união do azul com o rosa. Neste dia nós reunimos homens e mulheres em favor das vítimas de violência doméstica. Nosso objetivo hoje é chamar a atenção para a violência doméstica que ocorre na forma violenta em nosso estado, em virtude do machismo, da dependência econômica e psicológica. O outro motivo é agilizar processos que tramitam na vara dando maior agilidade e atendendo o fim do judiciário, que é a sentença”, afirma o Juiz Dr. José Miranda.

As alunas do estágio especifico de Psicologia Jurídica da Unit estarão presentes no Mutirão durante toda a programação, a fim de dar suporte a toda equipe multidisciplinar, realizando atividades internas e externas. Uma das áreas de atuação das estudantes é na sala de espera, onde são realizadas abordagens individuais para esclarecimentos sobre as audiências a serem realizadas, entre outros assuntos relacionados à dinâmica de atendimento do Juizado.

Nesse momento as discentes abordam tanto mulheres, quanto homens, que estão esperando suas audiências. Esse suporte é oferecido também para as vitimas que estão em situações de instabilidade emocional, que muitas vezes ficam abaladas pelo fato de ficarem de frente com o agressor.

“A equipe multidisciplinar no 4º Juizado é um diferencial de assistência, de esclarecimentos sobre serviços da rede antes de iniciar as audiências tanto de Justificação quanto de instrução e julgamento. Outra atividade que também será realizada é uma panfletagem em diferentes pontos da cidade. O objetivo é levar informações sobre a Lei Maria da Penha e a Rede de Atendimento a Mulher em Situações de Violência com enfoque nos serviços disponibilizados pelo Juizado. Para os nossos alunos está sendo de grande construção acadêmica e social a participação deles durante essa semana, um aprendizado riquíssimo para discussões sobre violência doméstica”, afirma a preceptora de estágio em Psicologia Jurídica Anne Nayara.

“É diferente falar sobre ações como essas, as mesmas, infelizmente, vem acontecendo em um grande lapso de tempo, afinal existem diversas demandas reprimidas, aguardando uma tomada de decisão e consequentemente uma “resposta” as “mulheres vítimas de violência doméstica”, que necessitam e cobram tanto por justiça e principalmente proteção. À quase dois anos faço parte da equipe multidisciplinar do referente Juizado, estágio extra-curricular, e a cada dia me aproximo com diferentes realidades,  e em cada caso,  cada evento,  coloco em prática todo aprendizado adquirido na graduação. Anualmente acontece o Mutirão da Justiça pela Paz em Casa,  um projeto no qual as equipes que o compõe aprimoram cada ação a ser realizada, pois não acontece apenas audiências, mas também ações pré e pós audiência, tendo como objetivo principal acolher e tornar o atendimento mais humanizado possível”, ressalta a aluna de Psicologia Dhara Laressa Silva Freitas.

Compartilhe: